Salo ou os 120 Dias de Sodoma (1975)

poster

novo comentário

Para submeter um comentário faça login ou registe-se

comentários RSS

5.0/5Bernardo Bernardo 30 de Dezembro de 2010 às 00:27

E, caso não saiba, o nome "Salò" não foi adicionado ao título de maneira despropositada, pois Salò foi, entre 1943-1945, época em que o filme se passa, a capital do estado de Mussolini apoiado pelos nazis. Passa a saber.

5.0/5Bernardo Bernardo 30 de Dezembro de 2010 às 00:23

Se tivesse prestado a mínima atenção ao filme(e vejo que não o fez) veria que este filme foi sim uma adptação da obra do Marquês de Sade para a época fascista do ano de 1944. Se tivesse sido meramente uma adaptação dos "120 Dias de Sodoma", todo o contexto social da época em que Sade o escreveu, século XVIII, também seria transposto para o filme, e não foi. Pasolini enquadrou a obra de Sade num dos períodos mais conturbados da história, o fascismo, que também afectou a sua vida pessoal. Tanto que uma das mais famosas frases do filme é "Nós, fascistas, somos os verdadeiros anarquistas" Salò foi um filme feito para criar revolta, ira no espectador, para o fazer sentir vergonha do ser humano. E conseguiu-o perfeitamente. Aconselho vivamente um novo visionamento da obra. Precursores da pedofilia, tráfico infantil? Se o quiser analisar dessa maneira, tudo bem, apesar de serem julgamentos totalmente descabidos e sem nexo.

0.5/5Luís Fonseca Luís Fonseca 9 de Dezembro de 2010 às 00:26

Aliás, Pasolini aproveita e inventa este ambiente fascista para tirar proveito e louvar os seus ideais Comunistas, inserindo este universo perverso (e pessoal) numa vertente política a que nada corresponde!

0.5/5Luís Fonseca Luís Fonseca 9 de Dezembro de 2010 às 00:03

Meu caro colega, se gostarei de blockbusters idiotas ou comédias sem cérebro ficará ao seu critério, pois em nenhuma parte o referi.
Pondo de parte o conteúdo filme, ao qual me referi como doente, Pasolini em nenhum minuto consegue ser um realizador capaz mostrando talento para o cinema. O material que tinha em mãos, poderia ter sido muito melhor adaptado. O objectivo de chocar o publico implica também sabedoria para o fazer.
Para que saiba este filme não é retrato nenhum dos fascistas italianos, é uma adaptação do livro de Marquês de Sade do século XVIII.
Não apoio nem idolatro estes precursores da revolução sexual, depois escandalizem-se ao assistir a casos de pedofilia, tráfico de menores, violações ou pornografia infantil.

5.0/5Bernardo Bernardo 13 de Novembro de 2010 às 10:44

acho uma tremenda demonstração de ignorância o desrespeito que alguns utilizadores tiveram aqui para com as opiniões positivas acerca do filme. Filme doente? Realizador doente e pessoas doentes e sem coração? Caros colegas, se vocês são incapazes de apreciar um grande, simbólico e poético filme, disposto a ser meramente realista e apresentar a verdadeira visão da Humanidade - pois as cenas repulsivas de Salò não estão lá por acaso - então esqueçam. Fiquem lá com as porcarias norte-americanas lançadas hoje em dia, as comédias idiotas, os blockbusters sem cérebro e recheados de efeitos especiais, ou os romances insossos do Oscar. Salò é um grande filme, uma denúncia maravilhosa e corajosa da sociedade fascista que valeu ao tal "cérebro doente" do Pasolini uma morte horrível. Uma obra de arte de valor indescritivel, quer as pessoas queiram quer não. Salò não é um filme para o típico espectador comum, como se verificou nestes comentários desprezíveis e sem nexo. Fiquem lá com os vossos filminhos comerciais de Hollywood e deixem o grande cinema de Pasolini em paz.

0.5/5Diana Garcia Pereira Diana Garcia Pereira 24 de Agosto de 2010 às 03:12

Que pessoa doente e sem coraçao dá cinco a uma realização destas? Completamente escandalizada!

0.5/5Luís Fonseca Luís Fonseca 24 de Agosto de 2010 às 03:02

Este filme figura numa lista denominada 1001 filmes que devemos ver antes de morrer, pois bem, porque nao uma lista apenas chamada "um filme a nao ver antes de morrer"?
Nojento? preverso? Nao. Apenas doente, realizado por um cerebro doente e admirado por cerebros doentes.

3.0/5Filipe Nunes Filipe Nunes 7 de Junho de 2010 às 11:21

É um filme curioso e extremamente revolucionario para a época. Esperava algo mais intenso, mas não deixa de ser uma forma diferente de critica ao fascismo.
Merece um visionamento.

3/5

0.5/5João Miguel João Miguel 12 de Abril de 2010 às 21:09

Que filme burro.
Detestei.

3.0/5André Filipe Moreira Santos André Filipe Moreira Santos 22 de Novembro de 2008 às 17:44

Uma crítica brutal ao fascismo onde o poder e a perversão são levadas ao extremo, os lideres fascistas usam e abusam dakeles jovens capturados, sentem uma excitação sexual com coisas impensáveis feitas aos jovens, enfim o filme contem cenas bastante fortes. muita coragem teve pasolini em fazer este filme, um filme k estreou semanas depois de este ter morrido (ou sido assassinado?)...um filme k ainda hj é proíbido em alguns países...
não me agradou assim mt...3*

5.0/5francisco bessa de carvalho francisco bessa de carvalho 3 de Junho de 2008 às 19:02

Macabro. O filme é simplesmente o oposto à realidade a que estamos habituados.

Sérgio Alves
Sérgio Alves 1 de Setembro de 2004

Nunca vi o filme, por ser tão dificil de obter.
Não aguento mais a vontade para o ver, adorava ver a passar na tv

maria
maria 10 de Agosto de 2004

Fiquei traumatizada ao assistir a este filme,embora seja uma belíssima obra que mostra o regime facista.
Eu não gostaria de reve-lo.

Henrique
Henrique 12 de Julho de 2004

Cordiais saudações,

Anos atrás assisti "Saló ou os 120 dias de Sodoma", de Pier Paolo Pasolini e hj tenho vontade de revê-lo e para voltar a avaliá-lo de maneira mais madura.

Nico
Nico 11 de Abril de 2004

Um dos filmes mais violentos e chocantes que já assisti.O filme é realmente repulsivo,mas não porque seja um filme ruim,mas por ser tão realista ao mostrar um regime facista,e os mais escondidos e obcuros fetiches sexuais da humanidade.As cenas de torturas à que são submetidos os personagens são horripilantes,macabros e que causa uma indignação sem precedentes no telespectador.É um filme traumatizante,cruel;que deveria ter uma censura bem maior do que 18 anos,o filme é bem superior a capacidade de uma pessoa jovem absorver tantas cenas abominaveis.Uma criança que ver um filme desses teria sérios problemas psicologicos durante toda vida.Por ser um filme ótimo e bem real,ele é tudo isso:horripilante, macabro, repulsivo, medonho, traumatizante.Recomenda-se preparação prévia do psicologico antes de assitir.

CAMILA
CAMILA 7 de Março de 2004

FOI QUASE IMPOSSÍVEL ASSISTÍ-LO.O FILME TEM CENAS CHOCANTES,REPULSIVAS E INSUPORTÁVEIS QUE BEM ILUSTRAM O REGIME FACISTA PARA O QUAL A OBRA DE SADE FOI TRANSPORTADA.