24 Hour Party People (2002)

poster

novo comentário

Para submeter um comentário faça login ou registe-se

comentários RSS

3.5/5Vitinha Vitinha 15 de Novembro de 2011 às 00:43

Gostei.não estou completamente por dentro da musica da era mas estou minimamente a par,e o filme parece-me muito bem conseguido,embora possa tornar-se aborrecido,penso que compensa uma espreitadela.

4.0/5Rui Nunes Rui Nunes 15 de Abril de 2011 às 13:18

Goste-se ou não do tipo de música retratado, é sem duvida um grande filme. Steve Coogan está ao mais alto nível com uma interpretação extraordinária, com momentos subtis de humor de alto nível!

5.0/5Vio Vio 27 de Dezembro de 2009 às 01:37

não tendo vivido na época, mas sendo fã de muitas das bandas da Factory, tornei.me de facto conhecedora e fã acerrima depois de ver este filme que o usuário Helder Sando bem descreve como "um filme-documentário ou um documentário-filme". confesso que se possa tornar aborrecido para quem nao simpatize com esta veia da musica, mas de qualquer maneira é histórico e um boom marcante.

Duarte Nuno
Duarte Nuno 9 de Janeiro de 2006

Um grande filme em que a música não se discute por ser muito boa, para quem aprecia o género dos anos 70. Para quem não conhece esse tipo de música, vão ver para conhecer. Quem já a conhece, revejam os bons momentos dos anos 70 em Inglaterra.
Com uma grande papel de Steve Coogan encarando em Tony Wilson, um jornalista que está em prol da boa música desconhecida e torná-la visível.
O director de casting teve também um grande papel no filme, para achar actores que se encaixassem no perfil físico dos personagens reais.
Muito bom filme para os fãs da boa música.

Helder Santos
Helder Santos 21 de Setembro de 2004

Um filme-documentário ou um documentário-filme, isso fica à escolha de cada um. É na verdade um filme onde se faz a desmistificação do mito "Factory", ou seja, do berço do som de Manchester (ou "Madchester"), da dance music e das "raves". Torna-se um filme de verdadeiro sex, drugs and rock`n`roll, com algum humor à mistura e faz jus à frase (proferida no próprio filme): "perante a verdade e a lenda, conta a lenda".

Rubens Pompeu
Rubens Pompeu 13 de Julho de 2004

Muito bom mesmo. É claro que vivi a epoca e sou fã do JOY.