Chicago (2002)

poster

novo comentário

Para submeter um comentário faça login ou registe-se

comentários RSS

4.5/5Maria Inês Maria Inês 30 de Janeiro de 2012 às 13:45

Aconselho mesmo a quem não é fã de musicais, porque, ao contrário de muitos outros, este tem uma história que vai muito além dos temas já explorados pelo género. Fala de crime, de fama através do crime e de como há pessoas capazes de tudo para ter os seus nomes nos jornais, tudo isto com fotografia, edição e argumento muito bons!

Também aqui se nota a sensibilidade de Rob Marshall no que toca às personagens femininas, na minha opinião ele sabe colocar-se bem na cabeça das mulheres e retratá-las de maneira muito original (quem viu o filme "Nine" também percebe isso).

3.0/5..::Cátia Cruz::.. ..::Cátia Cruz::.. 15 de Maio de 2011 às 11:51

Não sou grande adepta de musicais, embora este tenha provado ser uma das raras excepções à regra. Isso deve-se ao facto de estar brilhantemente montado: nenhuma sequência musical surge de forma forçada, como se tivesse caído no argumento de pára-quedas. As interpretações são boas, a história é interessante e os números são bem coreografados. Vê-se bastante bem.

5.0/5Mariaana Mariaana 8 de Janeiro de 2011 às 11:30

Normalmente não gosto de musicais mas este apaixonou-me. Muito bom!

4.0/5Mike20 Mike20 16 de Junho de 2010 às 23:37

Tenho que admitir que é um filme cheio de pinta! Nem achei a Renée Zellweger assim tão má como a pintavam... Se bem que a Zetta-Jones está em grande forma!
Naquela batalha com o Moulin Rouge... Perde aos pontos... Mas mesmo assim muito bom... 4*

4.5/5Inesfilomena Inesfilomena 20 de Agosto de 2009 às 18:48

Adorei.

GRANDE musical com GRANDES interpretaçoes

3.5/5Rolling-Murray Rolling-Murray 9 de Março de 2009 às 11:08

Durante muito tempo este foi para mim apenas "aquele musical que roubou os Oscars a Scorsese" ("Gangs of New York" não é propriamente a melhor obra do Marty, mas não deixa de ser um filme grandioso). Meia década depois, finalmente me propus a ver "Chicago", e a verdade é que não achei tão "mau" quanto imaginava.
É um musical extremamente bem feito, desde as canções às coreografias, passando pelos cenários e os actores - especialmente Zeta-Jones, que "rouba" completamente o filme a Zellweger, e John C. Reilly (que no mesmo ano filmou o supracitado filme de Scorsese e ainda "The Hours!).
No entanto, e pegando nas palavras de outro user, é um musical claramente mais "broadwayano" que "hollyoodiano". Se ele o vê como um mérito, eu vejo-o como uma nuance. Afinal, não se trata de uma transposição quase literal do espectáculo de palco para o grande ecrã, às mãos de um encenador que dá os primeiros passos na Sétima Arte? Mesmo que fosse um ferveroso admirador de musicais (não o sou), como filme preferiria claramente outras obras de cariz mais cinematográfico e menos "teatral". Nisso, "Moulin Rouge" de Baz Luhrmann está pelo menos um nível acima.

3.5/5Ana Ana 15 de Fevereiro de 2009 às 18:27

Faço minhas as palavras de Valverde e Méke.

4.5/5méke méke 29 de Dezembro de 2008 às 21:36

Nem eu diria melhor.

4.0/5Valverde Valverde 29 de Dezembro de 2008 às 17:35

A dimensão que o filme explora é realmente exuberante. É uma fita de excentricidade e luxúria, cheia de vida, repleta de arte, feita unica e calorosamente para ser uma vencedora. Chicago é um musical merecedor de todos os Oscares e mais algum no seu ano de saída.

4.5/5méke méke 26 de Dezembro de 2008 às 17:52

hein? Não consigo perceber o porquê de prejudicar este género de filmes. Pode não ser merecedor de 6 óscares, mas isso simbolizou o ir contra de não dar crédito aos musicais, e só por isso achei mais que justo. Já viram a dimensão do filme? A produção estava fantástica, Interpretações geniais, e uma atmosfera dos anos 20 arrebatadora que nunca nenhum produtor consegui jamais criar, e duvido que daqui para a frente alguém o fará com tanta destreza que Rob Marshall o fez!

4.5/5

3.5/5Ana Ana 30 de Novembro de 2008 às 12:53

"Chicago" é, indubitalvemente, um grandioso musical. Não "o melhor que já vi" mas, sem dúvida, é merecedor de aclamação. A história tem uma estrutura muito interessante e é um óptimo retrato duma cidade conhecida pelo jazz, alcool, gangsters, tráficos etc. nos anos 20, época em que estes tópicos mais se destacaram. Neste filme, temos presente os assassinatos que as "mulheres" provocavam na altura, todas se conseguiam safar da forca, no entanto, em 1929 (se não estou em erro) a primeira mulher é enforcada, o que é chocante. Temos presente um advogado que pede exuberantes quantias às suas clientes para as livrar dessa forca. Chicago é uma cidade cheia de riscos e sarilhos na altura e todo o conteúdo do filme fornece-nos um maravilhoso quadro elaboradamente construído pelo argumentista.
A ideia de "musical" introduz-se magnificamente no filme visto que Chicago era controlada pelos clubes nocturnos, pela dança, pelo jazz etc. e temos óptimos intérpretes no filme: Catherine Zeta-Jones, fantástica! Como ela nos fascina logo no primeiro número "All that jazz" com a sua voz e o seu talento inato para a dança. Renee Zellweger é que, enfim, não funciona no filme... para mim ela é mais uma comediante que uma actriz dramática! A sua voz era tão irritante! Podiam ter feito uma melhor opção para o papel de Roxie, sem dúvida. Richard Gere não está mau para o papel, a sua voz também não é bem, devo dizer que até me agradou ouvir a sua voz, e muitos dos seus números musicais eram visualmente exuberantes como "They both reached for he gun", muito interessante mesmo e maravilhosamente bem coreografado. Também, é de Bob Fosse! Que mais poderiamos esperar?
Vindo directamente da Broadway, este musical tem muito que se lhe diga! Muita exuberância, história, ritmo, melodia, harmonia, monotonia, melancolia e uma visão de "espectáculo" cativante.
Catherine Zeta-Jones, volto a repetir, é incrível! E, provavelmente não sabem mas ela estava grávida quando fez o filme.
Este filme veio de novo introduzir a "magia dos musicais" na indústria cinematográfica, visto que os musicais eram considerados "fora de moda". Bom, eles voltaram!
3.5 porque aquela Roxie era particularmente enfadonha e podia ter uns melhoramentos mas é muito bom mesmo.

2.5/5Liliana Liliana 1 de Outubro de 2008 às 12:11

Concordo com o Ricardo Rêgo, este é um filme claramente direccionado para os Oscares. Não achei merecedor de tanto (6 Oscares ? ), muito menos de ser considerado o melhor filme de 2002. É demasiado certinho, monótono e um pouco repetitivo. As interpretações não estão más de todo (especialmente a de Catherine Zeta-Jones), mas não gostei dos "números musicais" do Richard Gere (especialmente da voz, achei particularmente irritante).
Concluindo: como musical, para mim, é dos piores q já vi. (mas se considerar apenas a história, realmente poderá ter alguns pontos de interesse, mas não suficientes para o classificar como um bom filme). 2,5 *

3.5/5barbara barbara 3 de Janeiro de 2008 às 15:54

Um esplendido musical :)

4.5/5Diana Diana 1 de Agosto de 2007 às 20:39

Um dos melhores musicais que já vi :-)

Mar
Mar 28 de Maio de 2007

É lindo =D kem n gosta tem pessimo gosto... à partida s uma pessoa vai ver ver o filme sabendo que é do genero musical e dp critica k tem demasiada musica é pk n tem senso dahhhhh... 5* lindo lindo lindo =D

F!uscas
F!uscas 8 de Abril de 2006

é daqueles filmes que parecem que nunca mais acabam e que nos vivem para artomentar... música, música e mais música... até dizer chega... não que não aprecie o pior é que a música simplesmente não presta... a história até tem alguns contornos engraçados, mas de resto que se pode esperar... sem dúvida uma desilusão... as interpretações nem são das melhores... e é tudo uma seca, com nada para descobrir... tudu monótono... ;0) F!uscas

EWILAN - fixa este nome!
EWILAN - fixa este nome! 3 de Abril de 2005

Simplesmente frustrante... 0*

Filipe
Filipe 16 de Janeiro de 2005

2 palavras: ESPECTACULARMENTE LINDISSIMO!!!!!!
o filme, é claro, 5*****

João Pedro
João Pedro 20 de Dezembro de 2004

Muito bom, n admira que tenha sido nomeado pra os óscares, adorei.

marcos cardoso
marcos cardoso 3 de Julho de 2004

o filme é excelente.
a catherine zeta-jones, está maravilhosa. acho que ela é a melhor atriz do cinema hollywoodiano.

Ricardo Rêgo
Ricardo Rêgo 27 de Junho de 2004

é um filme que agradou à Academia por que é estupidamente certinho e feito à medidade dos Oscars. normalmente comparam-no a Moulin Rouge, mas não há comparação possível. Moulin Rouge é uma efeverscência da luz, som, cor e sensações alucinantes, enquanto que Chicago...é o quê? Eu não sei...A única coisa boa que tem o filme é a magnífica interpretação de Zeta-Jones.Se este filmes ganhou os Oscars que ganhou, Moulin Rouge merecia o dobro...

Ana
Ana 5 de Junho de 2004

O fime é espetacular alem das suas musics geniais!

Indara 
Indara 4 de Abril de 2004

Bem , o filme é de Catherine Zeta-Jones, ela é a melhor razão para assistir Chicago, roubando a cena da fraquinha Renée. MUITO BOM!

Pete
Pete 31 de Março de 2004

bem lindo o meu filme favorito, até morrer (incluindo Moulin Rouge)

leandro
leandro 14 de Fevereiro de 2004

O filme é pérfeito, pena que a Catherine Zeta-Jones ofusque todos os outros Atores e Atrizes do filme porque ela foi a melhor cantora dançarina ela foi melhor em tudo.Alêm do filme ser uma bveleza

David
David 9 de Fevereiro de 2004

Inspirado no legado Bob Fosse, Rob Marshall constroi um filme surpreendentemente eficaz onde os números musicais, encenados de forma engenhosa e espectacular se combinam de modo perfeito com uma narrativa leve, protoganizada por um elenco da actores de grande nível.
É um Musical de facto, mas um Musical Broadwaydiano, mais do que um típico Musical Hollywoodiano, aqueles onde os protagonistas interrompem (ou mantém) diálogos uns com os outros ao som de canções corriqueiras. Aqui os momentos musicais tem um maior magnitude. Eles espelham o retrato psicológico de Roxie Hart e das restantes personagens que aos seus olhos (não numa realidade física) desfilam cantando e dançando inseridos em temas e ambientes vaudevilleanos muito marcantes na época e que aqui se homenageiam numa explosão cinematrográfica de cor e ritmo. Talvez por essa razão lhe tenha sido atribuído o Oscar de Melhor Filme de 2002.

João Martins
João Martins 16 de Janeiro de 2004

filme fantastico, mas algumas pessoas nao axam piada por se cantar muito, mas isto e um musical!!!
adorei. sera dificil decidir qual o melhor, chicago ou moulin rouge.

Andre
Andre 15 de Novembro de 2003

esse filme n presta.
n vale mesmo nada

Narjara Bazoni
Narjara Bazoni 13 de Setembro de 2003

Não gosto muito de filmes musicais mas como é com Richar Gere abre-se uma excessão!!!!!!!!

Ana Castro
Ana Castro 3 de Junho de 2003

Adorei este filme e queria desejar parabéns à Catherine Zeta-Jones por ser a minha supeeeeeeeeeeeeeeeeeer ídolo.

LETICIA ABREU DA SILVA
LETICIA ABREU DA SILVA 2 de Junho de 2003

Nunca vi nenhum filme tao bom como esse,os atores estao maravilhosos sem comentar que o figurino era magnificos.A historia tambem era muito legal.Parabens Rob pelo filme

Patrícia
Patrícia 29 de Março de 2003

Embora não seja o estilo q + me agrada, é um musical mto bem feito.