(2003)

poster

a crítica

CONFIDENCE is a flawless exercise about con games, and that is precisely its failing: It is an exercise. It fails to make us care, even a little, about the characters and what happens to them (...) CONFIDENCE is a jerk-around movie, a film that works by jerking us around.”
Roger Ebert, Sun-Times
(...) em CONFIANÇA não chega a haver personagens, nem relações entre elas, apenas títeres, peças de um elaborado jogo intelectual (...) Um mau filme? Nem por sombras, há um enorme prazer de filmar, de baralhar, de trocar as voltas ao argumento, de estimular o espectador. Falta-lhe, no entanto, nervo, capacidade para fazer de um material interessante uma análise de situações ou de mundos em exposição.”
Mário Jorge Torres, Público