(2003)

poster

a crítica

(...) a acção é espectacular mas credível, porque em nenhuma circunstância parece contrariar as leis da Física nem depende dos efeitos especiais para se tornar mais consistente (...) é um filme absolutamente honesto nas promessas que faz, ainda que poupe nos diálogos e sacrifique a densidade das personagens à conta disso.”
Vitor Moura, Premiere