Estranhos de Passagem (2002)

Dirty Pretty Things

poster

Sinopse

Um médico nigeriano, refugiado em Londres, trabalha como taxista de dia e recepcionista de hotel à noite. Nesse mesmo hotel, Senay, uma muçulmana turca, é empregada de limpeza. Ambos são imigrantes ilegais. Um dia, ao desentupir uma sanita, ele descobre um coração humano...



Visitantes
Visitantes
3.6 (22 votos)
O meu voto
Login / Registo

Detalhes

Ano: 2002
Estreia nacional: 17 de Outubro de 2003
Estreia mundial: 13 de Dezembro de 2002

País: Reino Unido
Género: Drama

Realização:
Stephen Frears

Intérpretes:
Audrey Tautou, Sergi López, Chiwetel Ejiofor

Links:
www.go-underground.com (site oficial)
a772.g.akamai.net/5/772/51/4eacb1a214fcfa/1a1a1aaa2198c62... (trailers)
www.imdb.com/title/tt0301199

A crítica

ver todas
This is a splendid opening for a thriller, but DIRTY PRETTY THINGS is more than a genre picture (...) Frears and his writer use the power of the thriller and avoid the weaknesses in giving us,... mais ››
Roger Ebert, Sun-Times
O que é emocionante nesta aventura pelas corredores do quase-horror, é que em ESTRANHOS DE PASSAGEM há gente que recupera o seu coração (...) Quando chegamos a esse final, Okwe já se tornou uma das... mais ››
Vasco Câmara, Público

Blogs

4.0/5Dirty Pretty Things (2002)
Crú, realista, inteligente, coeso e criativo, “Dirty Pretty Things” é isso mesmo, uma série de coisas belas e sujas, amores e crimes, que prendem do príncipio ao fim. Sem ligar a clichés nem a saídas fáceis.”
Golden Ticket, 7/Ago/2009
3.5/5DVD: Estranhos de Passagem, por Tiago Ramos
É nos trazido um retrato cru do submundo britânico, uma perspectiva realista de um realizador que já nos habituou à sua visão do quotidiano das classes desfavorecidas. Mas sempre com uma pitada de romance ou até alguma dose de humor e algumas tiradas políticas que rematam o ponto de vista crítico de Stephen Frears.”
Split Screen, 18/Mai/2009
sugerir um link

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

3.5/5jonas jonas 25 de Setembro de 2011 às 19:21

Frears tem aqui o seu melhor filme na minha opinião. Duas interpretações muito boas dos dois actores principais, conectando-se estas com um argumento e uma realização deveras competentes 3.5*

4.0/5Valverde Valverde 3 de Setembro de 2010 às 15:44

Um excelente argumento acima de tudo. Stephen Frears ilustra um mundo frio e escuro por onde passa a historia real de tantos que tentam a vida fora do seu país e sonham e lutam e perdem-se num mundo que funciona pelos interesses do egoísmo e do dinheiro. E mais, no meio de toda a frenética realização está uma historia de amor muito bem conseguida.

3.5/5ff ff 31 de Julho de 2009 às 14:28

gostei imenso, aconselho