Elefante (2003)

poster

a crítica

(...) é um filme que propõe a reelaboração, livre e ficcionada, da tragédia sem fragilizar a abordagem com a busca de um porquê e propostas de explicação.”
Maria do Carmo Piçarra, Premiere
De uma só penada, ELEPHANT contraria o sensacionalismo dos telejornais, o esquematismo dos telefilmes e a espectacularizaçao do cinema mainstream quando se apropriam de temas como Columbine. Só se pode apontar a Van Sant o senão de se anular tanto e de tal forma que, onde BOWLING FOR COLUMBINE peca por excesso, ELEPHANT acaba por pecar por defeito.”
Eurico de Barros, Diário de Notícias