(2003)

poster

a crítica

(...) comédia sobre a intemporalidade do amor que consegue ser divertida e inteligente sem ser gratuita, preconceituosa ou sentimentalista (...) ALGUÉM TEM QUE CEDER sabe tão bem como uma casa de praia com vista para o mar e música francesa a tocar baixinho.”
Vitor Moura, Premiere