Fahrenheit 9/11 (2004)

poster

a crítica

Este é um daqueles filmes a que importa fazer justiça no plano social. (...) pode gostar-se mais ou menos de Michael Moore, mas há que reconhecer que ele consegue concretizar uma ideia muito simples de intervenção pública através do cinema.”
João Lopes, Premiere
Não só «Fahrenheit 9/11» traz muito pouco de novo (...) como também, na sua sofreguidão de denúncia à outrance, farta-se de dar tiros ao lado (...) O resto, é o habitual e ora divertido, ora obtuso, folclore satíricocontestatário de Moore”
Eurico de Barros, Diário de Notícias