Clube de Combate (1999)

poster

novo comentário

Para submeter um comentário faça login ou registe-se

comentários RSS

4.5/5Sir Mister Sir Mister 2 de Março de 2015 às 17:23

Grande obra de David Fincher, explorando os meandros da mente humana. Edward Norton mais um vez brilhante, o final era impossível ser mais bem conseguido. Obrigatório!

4.5/5Diogo Pinheiro Diogo Pinheiro 9 de Julho de 2012 às 03:21

Mas que filme e com excelentes interpretações, perturbador. Deixa-nos a pensar no que é mesmo real.

4.0/5Avó Lurdes Avó Lurdes 13 de Maio de 2011 às 09:31

Interpretações muito sólidas, uma realização excelente e uma produção muito bem elaborada, fazem deste filme uma experiência visual única. Gostei muito.


*Comentário Nº 238 de uma velhota que pretende aproveitar a reforma vendo todos os filmes possíveis, guiando-me pela ordem que apresentam aqui no maravilhoso Cinema PT Gate!*

João Tiago Figueiredo João Tiago Figueiredo 18 de Fevereiro de 2011 às 00:15

Uma obra genial de David Fincher, percorrendo os caminhos conturbados da mente humana. Está no meu Top-5.

Tineon Tineon 14 de Novembro de 2010 às 13:16

perdão.. o 1º parágrafo enganei-me..
queria apenas dizer que adorei o filme, dou 4,5* .. mas não percebo os erros abaixo.

Tineon Tineon 14 de Novembro de 2010 às 13:15

Crítica muito bem escrita.. Também adorei um filme, se bem que penso que existem alguns erros..
(spoilers):

não entendo, quando o narrador pergunta ao Angel face :- Onde está o Tyler? e o Angel face responde:-A 1ª regra do projecto destruição é que não se pode falar do projecto..
Não percebi se aquela conversa foi imaginação, pois se foi real, não fez sentido a resposta do angel face, visto que o narrador e tyler são a mesma pessoa.

Também quando o narrador procura tyler, e pergunta a um empregado, e este responde:- não sei. Quem me dera poder ajudá-lo, senhor (e pisca o olho).. é porque sabia quem ele era, logo, deu também uma resposta parva..

Alguém me pode responder?

becas becas 23 de Março de 2010 às 23:46

Absolutamente sublime esta grandissima obra de Fincher;o esquizofrenico norton esta genial como sempre mas e brad pitt quem brilha mais.. e uma das satiras mais originais e interessantes de sempre sem duvida alguma! 4.6*

4.5/5Pedro Silveira Pedro Silveira 21 de Fevereiro de 2010 às 00:03

Definitivamente um filme a ver duas vezes. Só na segunda a genialidade transborda de todo o lado. 4.5*

5.0/5requiem requiem 16 de Fevereiro de 2010 às 16:26

Obra-prima!
Excelentes interpretações, excelente argumento e excelente realização de Fincher.
you met me at a very strange time of my life
O nº1 do meu top 10, e não é preciso dizer mais!
5*

5.0/5ff ff 5 de Janeiro de 2010 às 21:59

muito inteligente, muito bem realizado, nao tem medo de arriscar, tem muita filosofia, transmite varias mensagens, algumas so perceptiveis, como alguem disse, na segunda vez em que se vê o filme.

A experiencia de ver este filme é indescrítivel. Argumento poderosíssimo, interpretações muito boas, é sem duvida o melhor filme de David Fincher. Cena final, sem palavras.

5 estrelas

5.0/5Bern Bern 17 de Novembro de 2009 às 00:02

É daqueles filmes que nem se precisa de ver o trailer ou ler a sinopse. Quando vi o nome do realizador e dos actores só me apeteceu ir ao cinema logo no dia em que estreou para ver esta obra prima.
E a cena do fim está muito boa! 20/20

5.0/5loladas loladas 21 de Agosto de 2009 às 03:09

Acabei de ver o filme outra vez esta tão perfeito a cena do fim
You met me at a very strange time of my life

Esta tão tão perfeito e a musica e o cenário dos prédios a cair
9.8/10

5.0/5loladas loladas 20 de Agosto de 2009 às 14:03

A obra prima de fincher, um filme soberbo.
9.6/10

5.0/5Luís Fonseca Luís Fonseca 26 de Abril de 2009 às 03:57

o final com a musica dos The Pixies "Where is my mind" é das coisas mais fabulosas que vi no cinema. soberbo

5.0/5Ron Mexico Ron Mexico 8 de Março de 2009 às 16:03

É de longe um dos melhores filmes de todos os tempos, com Brad Pitt a provar que é um dos melhores actores de Hollywood. Fica mais uma nota para o ptgate, que vota 3* neste filme. Cada vez mais questiono os critérios de votação deste site, que me parecem cada vez mais rídiculas...

4.0/5User User 18 de Dezembro de 2008 às 22:11

A primeira vez que vi o filme, gostei, achei certos aspectos um tanto ou quanto complexos. Na segunda vez, apesar de parecer um filme completamente diferente(pois sabem-se coisas que na 1ª vez se desconhece), certos aspectos simplificam-se, certos aspectos complicam-se. É um filme com 1001 pormenores, seriam precisas muitas horas para os descobrir a todos...pequenas coisas que da 1ª vez parecem banais, mas que há 2ª(3ª,4ª..) saltam à vista e que nos metem a pensar: "mas que argumento tremendo". Muitas pessoas que viram o filme, limitaram-se a faze-lo uma só vez, assistindo assim apenas a um filme chamado "Fight Club", quem se aventurou numa 2ª vez e apanhou alguns dos muitos pormenores, viu realmente O "Fight Club".

4.0/5Rui Francisco Pereira Rui Francisco Pereira 11 de Novembro de 2008 às 21:07

As interpretações são fantásticas e o argumento é dos melhores que já vi.
Mas falta-lhe algo...

4.5/5LordOfPain LordOfPain 2 de Novembro de 2008 às 17:07

O final do filme é soberbo, comentários para quê, nunca me canso de ver este filme...

4.5/5André Filipe Moreira Santos André Filipe Moreira Santos 29 de Outubro de 2008 às 13:53

voltei a ver este filme, grande dupla de actores, é um filme de facto mt bom, se bem que depois do twist desça um bocado de nível...penso k a cena final em k os prédios começam a explodir tá mal feita...mas é uma coisa minima, pk logo a seguir o último fotograma do filme compensa isso... uma palavra tb para a referência a forrest gump "run forrest run" e para um jared leto oxigenado k está kuase irreconhecivel...4.5*

3.5/5Liliana Liliana 29 de Outubro de 2008 às 13:25

Achei que é um filme complexo, mas não tanto como tenta parecer. Prima pelo excesso de violência, anarquia e até mesmo pela existência de um gritante "estilo rebelde", depois associada a isto, temos, a tentativa de transmissão de ideias válidas (relacionadas com um certo sentimento de revolta contra as regras impostas pela sociedade, tais como a "escravidão" do trabalho, do consumismo...), mas que soam um pouco deslocadas e fora de contexto (a sensação q eu tive é q estavam a ser "coladas" quase como por "obrigação" (e para tornar interessante, um filme q sem elas seria completamente isento de sentido e lógica (sim, porque a ideia de q "a melhor maneira de nos revoltarmos contra o mundo é andarmos todos á pancada" está, para mim, longe de ser uma filosofia de vida, e assim sendo aquele "Clube de Combate",a mim pareceu-me mais o "Clube da Paranóia" :) ). Mas achei interessante por ser uma espécie de viagem perturbadora ao mundo delirante e (quase) doentio da "loucura" humana, e é assim que eu classifico este filme: completamente "louco".

Mas do que eu gostei mais foi (como não poderia deixar de ser :) das brilhantes interpretações de Edward Norton (um dos meus actores preferidos), Brad Pitt e de Helena Bonham Carter (que é uma excelente actriz, mas não consigo deixar de a associar ao filmes de Tim Burton : ).

5.0/5Mónica Casanova Mónica Casanova 9 de Agosto de 2008 às 02:36

Simplesmente um dos melhores filmes de sempre! Brad Pitt e Edward Norton geniais já para não falar da excelente realização de David Fincher.

5.0/5Margarida Margarida 26 de Julho de 2008 às 20:54

Sem dúvida o meu filme favorito de sempre! Argumento muito bom e interpretações de Brad Pitt e Ed. Norton simplesmente magníficas. Sem falar dos diálogos espantosamente brilhantes e inteligentes.
"In Tyler we trust"

4.0/5Tiago Tiago 10 de Junho de 2008 às 17:36

“Clube de Combate” não é um filme que quer mostrar violência e sexo, como a maioria das pessoas pensa, e sim mostrar os podres da sociedade actual, de uma forma extremamente complexa. Somos apresentados a Jack (Edward Norton), a descrição perfeita do cidadão americano. Devido a problemas de insónia, começa a frequentar terapias em grupo, acabando mais tarde por conhecer Tyler (Brad Pitt) Com ele forma o clube de combate, onde as pessoas lutam violentamente para se livrarem do stress causado no seu dia – a – dia.
À primeira vista, parece um pouco estranho, e até sem sentido. Mas, surpreendentemente, “Clube de Combate” revela – se um dos melhores filmes da década de 90, além do seu óptimo elenco (destaque para Edward Norton). Um filme diferente e, como alguns referiram na altura da sua estreia, uma espécie de “Laranja Mecânica” dos anos 90. Com esta sátira, Fincher provava ser uma das melhores revelações dos últimos tempos!

4/5

gusbakker gusbakker 28 de Abril de 2008 às 04:25

acho o argumento por si só muito bom, e a adaptação de fincher óptima. Grande filme mesmo, apesar de haver ali algumas coisitas para o final do filme que eu mudava.

5.0/5Pedro Pedro 3 de Abril de 2008 às 14:23

his name is robert paulson!

4.0/5Hugo Silva Hugo Silva 13 de Março de 2008 às 23:43

Demasiadas vezes mal interpretado, este filme é de ser visto e revisto. O final não é equivalente a tudo o que se passa antes e esse é talvez o unico defeito que tenho a apontar.

5.0/5rntkcs rntkcs 19 de Fevereiro de 2008 às 21:06

Sem duvida o melhor filme de David Fincher, é algo Brilhante, uma OBRA-PRIMA

4.5/5kimERA kimERA 1 de Fevereiro de 2008 às 23:05

Mais um filme que prova que brad pitt não anda nestas andanças apenas por as mulheres o admirarem tanto.

2.0/5xatafakap xatafakap 20 de Novembro de 2007 às 19:43

Tem um argumento "assim assim"... Não me agradou muito!

5.0/5Dora Marques Dora Marques 8 de Outubro de 2007 às 10:23

Para mim, o melhor filme de Fincher.
O Se7ven é soberbo, mas em termos de realização, acho este superior.

4.5/5Valverde Valverde 1 de Outubro de 2007 às 17:00

Clube de Combate é um destruidor visionamento da complexidade de uma mente perturbada. Transmite assustadoramente a realidade das pessoas e a falsidade que cada uma carrega. Traduz a anarquia como o bem mais humilde e sincero dentro de nós.

Realização fantastica, interpetações notaveis, argumento soberbo.
É obvio que nunca poderia ir aos Oscares, porque estava suposto a escandalizar uma festa politicamente correcta.

jonas
jonas 20 de Fevereiro de 2007

brad pitt com uma boa representação....um bom filme...nada de extraordinario 3.5*

Luís
Luís 4 de Novembro de 2006

Não me interpretem mal, mas este filme não é nada de mais. É um daqueles filmes extremamente sobre-avaliados. É um bom filme, sim. Mas daí até excelente ainda vai um longo caminho.

Em matéria cinematográfica (no seu lado mais técnico), David Fincher esteve exemplar: a sua marca está lá, com as imagens escuras e a predominância da noite e das 4 paredes. De resto, o argumento é sólido e bom, mas o final desaponta incrivelmente. Eu próprio adivinhei o final, e quando é assim, a inevitabilidade do twist desaparece!

Parece que o filme foi feito de propósito para o twist final. Não surpreende nada.

Se7en muito melhor, The Game ligeiramente acima deste. Panic Room foi mesmo o piorzito dele.

Tixinha
Tixinha 28 de Abril de 2006

demais..um excelente filme..
e com excelentes actuaçoes.. o brad ta demais, um grande filme na carreira dele sem duvida

Dora
Dora 6 de Janeiro de 2006

Concordo com o Hugo Gomes...para mim também é o melhor do Fincher.
O Pitt e o Norton estão soberbos! Excelente argumento.
E viva os alter-egos!

Hugo Gomes
Hugo Gomes 27 de Dezembro de 2005

O melhor filme de David Fincher, aqui mostra um realizador mais confiante e maduro do que no Seven. Um dos melhores argumentos da historia do cinema. Um filme sem impar.

TrIn
TrIn 22 de Novembro de 2005

linduuuuuuu!
simplsment 1 dos mlhrs filmes k ja vi na vida!

elcost
elcost 31 de Outubro de 2005

esta la quase tudo...futilidade, desorientacao, loucura... a sociedade contemporanea no seu estado natural

dUmb
dUmb 19 de Outubro de 2005

Mais uma vez um filme que não nos "permite" mexer da cadeira. Completamente imprevisivel e inteligente, flui de facto para facto com uma total naturalidade que só um realizador como David Fincher e com intrepertações como a de Edwar N se torna possivel. Filme para ver e rever...

pEacE!

Fabio
Fabio 14 de Setembro de 2005

Até estava a gostar no principio quando o personagem principal frequenta clubes de auto-ajuda como uma maneira de sentir algo, mas depois o filme começa a tornar-se ridiculo até aquela "twist" final que parece ter sido inventada à ultima da hora e lhe dá o golpe de misericóridia.

Rascunho.net
Rascunho.net 10 de Agosto de 2005

Este é sem qualquer dúvida o meu filme favorito. Tudo no filme está excelente. O argumento, a realização e as interpretações estão perfeitas. Um filme excelente.

João Pedro
João Pedro 16 de Junho de 2005

O filme tem um grande argumento mas acho que não se devia chamar Clube de combate mas clube de masoquistas, aquilo é só maluqueira, surpreendeu-me muito.

EWILAN - fixa este nome!
EWILAN - fixa este nome! 3 de Abril de 2005

Poderoso. O final é surpreendente e genial. 4*

Ana Patrícia Duarte
Ana Patrícia Duarte 29 de Julho de 2004

Este filme está excelente,Edward Norton para variar está ao rubro,não lhe ficando atrás o Brad Pitt.O filme está com um argumento interessantíssimo,e todas as pessoas deveriam vê-lo.

Tyler Durden 
Tyler Durden 25 de Fevereiro de 2004

o filme é altamente. Brad Pitt & Edward Norton no seu melhor.

Tatiana
Tatiana 18 de Dezembro de 2002

Este filme é ótimo, super inteligente .Ele nos causa uma nostalgia ,um desprezo pela "humilde" vida humana.....pena que o título não faça jus ao nome, nos fazendo ter um certo preconceito de seuconteúdo.