Super Size Me: 30 Dias de Fast Food (2004)

poster

a crítica

Infelizmente, falta a Morgan Spurlock o alegre e acutilante cinismode Michael Moore (...) teria feito mais sentido que SUPER SIZE ME tivesse sido feito para televisão. O filme de Spurlock é um bom trabalho televisivo, mas uma mediana obra cinematográfica”
Nuno Markl, Premiere
(...) há em SUPER SIZE ME uma componente de humor universitário tipo Animal House, alarve e exibicionista, que lhe mina os propósitos mais sérios (...) Os melhores momentos acabam por ser quase todos laterais ao tema central do documentário”
Eurico de Barros, Diário de Notícias