(2004)

poster

a crítica

O NOVO DIÁRIO DE BRIDGET JONES não reinventa, não impressiona, só acresenta mais páginas à mesma comédia romântica.”
Vítor Moura, Premiere
(...) serve os mesmos ingredientes, mas o prazo de validade passou: as mesmas personagens, as mesmas conversas, as mesmas preocupações, em versão esvaída e escanzelada. Bastante mais apalermada, também: se Bridget Jones, no primeiro filme, já parecia meia-tontinha, agora está completamente parvinha, degenerescência que afecta todas as personagens”
Luís Miguel Oliveira, Público