O Maquinista (2004)

poster

a crítica

Muita fruta e pouco sumo é tudo o que nos oferece este «filme-puzzle» (...) paar além dos ambientes sórdidos e das paisagens urbano-depressivas, tudo o que resta de O MAQUINISTA é um «pastiche» de referências avulsas e mais ou menos bem colados”
Vasco Baptista Marques, Expresso
O processo de emagrecimento é, aliás, visível ao longo do filme (...) o resultado final é quase pavoroso (...) Um filme que é uma experiência para o próprio espectador.”
Manuel Cintra Ferreira, Expresso