Ela Odeia-me (2004)

poster

novo comentário

Para submeter um comentário faça login ou registe-se

comentários RSS

5.0/5Bruno Ricardo Moreira da Costa Bruno Ricardo Moreira da Costa 16 de Novembro de 2016 às 17:58

"Ela Odeia-me" é um dos filmes emblemáticos de Spike Lee em 2004. Necessariamente, um dos melhores filmes da comédia dramática de sempre.

Com Anthony Mackie no papel de John "Jack" Armstrong, um filho da puta que foi despedido pelos executivos e agora ele está relacionado com as mulheres. Porque na verdade é realmente fulminante.

Eu gostei. 5.0.

2.5/5Dora Marques Dora Marques 2 de Outubro de 2007 às 14:04

Foi o filme que menos gostei do Spike Lee. Os meus preferidos são o Summer of Sam, Jungle Fever e Do the Right Thing.

Bruno Saldanha
Bruno Saldanha 27 de Agosto de 2006

Adorei o filme, em seguimento da mudança de Lee de temas mais raciais para mais gerais.
É uma realizador de intervenção que pega em fantasias masculinas(no caso deste filme) e transforma em severas criticas é nossa sociedade e em especial á sociedade norte americana.
Banda sonora e técnicas utilizadas, excelente.

Filipe Nunes
Filipe Nunes 25 de Julho de 2006

Spike Lee, a dada altura do filme, decide misturar demasiados temas, acabando por tornar o filme uma imensa salganhada. Um dos mais fracos filmes de Lee.

dUmb
dUmb 13 de Novembro de 2005

Realmente "She hate me" é um filme muito entretido que toca em muitos pontos importantes da sociedade de hoje em día, especialmente da norteamericana. Mantendo uma linha bem moralizante mas sem nunca deixar de se mostrar bem divertido "She Hate me" vale bem a pena ser visto.

pEacEE

Carlos Varandas
Carlos Varandas 1 de Outubro de 2005

Não existem muitas pessoas que gostem de filmes de Spike Lee. E este filme não fica atrás em termos de controversia. Eu considero Spike Lee um grande escritor e realizador.
She Hate Me vem na mesma linha dos seus outros filmes com uma sátira social constante; dispara para todos os lados: corrupção (Enron, WorldCom), preconceitos da sociedade, até Bush é visado.
Mas Lee expõe as suas ideias de uma forma demasiadamente clara e objectiva de tal forma que nos chega a chocar a simplicidade e sinceridade de certas situações apresentadas no filme. Mas não é isso Spike Lee? Cruel nas imagens que apresenta sem se importar com o que os outros pensam?
Pessoalmente considero este fime inferior ao "25th Hour", mas ainda assim um filme muito inteligente.