Reino dos Céus (2005)

Kingdom of Heaven

poster

Sinopse

Balian (Bloom) é um humilde ferreiro francês à procura de uma razão para viver depois da morte da mulher e do filho. Quando um conceitado nobre do reino de Jerusalém lhe confessa ser o seu pai, Balian junta-se a ele na sua sagrada missão de proteger a Terra Santa. E com a morte do pai, Balian herda um título em Jerusalém, uma cidade a viver uma tensa convivência de religiões entre a segunda e a terceira Cruzada.



Visitantes
Visitantes
3.4 (221 votos)
O meu voto
Login / Registo
PTGate
PTGate
2.5

Detalhes

Ano: 2005
Estreia nacional: 05 de Maio de 2005
Estreia mundial: 03 de Maio de 2005

País: EUA, Espanha
Género: Guerra, Drama

Realização:
Ridley Scott

Intérpretes:
Orlando Bloom, Liam Neeson, Jeremy Irons, Eva Green, Brendan Gleeson, David Thewlis, Michael Sheen, Edward Norton

Links:
www.kingdomofheavenmovie.com (site oficial)
www.apple.com/trailers/fox/kingdom_of_heaven (trailers)
www.imdb.com/title/tt0320661

A crítica

Se o filme é supreendente fo ponto de vista visual, já o argumento e a estrutura deixam muito a desejar, dando simultaneamente a sensação de que é uma obra longa demais, mas também que foram dela... mais ››
Luís Salvado, Premiere
É péssimo desde o princípio: arrastado, cheio de clichés de «filme de época», maçudo quando quer ser espectacular (é isto um filme balofo), sem agilidade ou sentido de economia narrativa.”
Luís Miguel Oliveira, Público

Blogs

ver todos
Crítica: Reino dos Céus (2005)
A construção da história decorre sem grandes sobressaltos e sem momentos mortos. Ainda assim, não surpreende. No fundo, não sai da mediania.”
lesfrereslumiere.blogspot.com, 4/Out/2011
4.0/5Reino dos céus
Muito profundo, sem grandes batalhas épicas, mas ainda assim com alguns momentos de excelente acção, a fita prima pelo argumento rico em questões humanas, religiosas e políticas.”
em35mm.blogs.sapo.pt, 12/Jan/2009
5.0/5Reino dos Céus (2005)
A mestria da realização é arrebatadoramente portentosa e o argumento, cheio de subtilezas e de profundidade dramática, filosófica, teológica é... divino. Perfeito.”
Cineroad, 7/Set/2008
sugerir um link

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

2.5/5Vitinha Vitinha 5 de Março de 2011 às 22:14

Um filme que nao deixara com toda a certeza marca de maior na carreira de Ridley Scott,Orlando Bloom continua a nao se afirmar apos tantas hipoteses,falta lhe chama,carisma,muito fraquinho, ate prova em contrario, sera o que penso de Bloom...quanto ao filme de positivo fica a competencia tecnica de Scott e o belo guarda roupa,nada mais,fraquinho,esperava bem mais

4.5/5João Xará João Xará 7 de Março de 2010 às 23:33

Adorei o filme!!
Dos melhores épicos que eu já vi.

"Que homem é um homem se não tentar criar um mundo melhor?"

:)

4.5/5Luís Luís 15 de Outubro de 2009 às 19:00

Grande épico, gostei muito, boas intrepretações, bons efeitos...

Mas tal como aqui foi referido o filme só é uma obra-prima se for visto sem cortes, ou seja a versão do realizador... esta sim vale a pena ver...

recomendo 4,5