Aaltra (2004)

poster

Sinopse

Dois vizinhos vivem em lados opostos de uma rua no campo, algures no norte de França. Eles odeiam-se e a vida para eles não é mais do que uma confrontação diária dolorosa. Um dia, durante uma disputa violenta, um atrelado derruba-os e envia-os para o hospital. Têm os dois alta, saem em cadeira de rodas, paralisados da cintura para baixo. Desistem da ideia de suicídio e decidem embarcar numa viajem pessoal. No entanto, sem que eles soubessem, acabam os dois na mesma plataforma da estação de caminhos de ferro, à espera do mesmo comboio. Vizinhos mais uma vez, para o melhor e para o pior.



Visitantes
Visitantes
2.9 (7 votos)
O meu voto
Login / Registo

Detalhes

Ano: 2004
Estreia nacional: 07 de Julho de 2005
Estreia mundial: 23 de Junho de 2004

País: Bélgica
Género: Comédia

Realização:
Benoît Delépine

Intérpretes:
Benoît Delépine, Gustave de Kervern, Michel de Gavre

Links:
www.aaltra-roadmovie.com (site oficial)
www.cinemovies.fr/fiche_multimedia.php?IDfilm=4985 (trailers)
www.imdb.com/title/tt0405629

A crítica

ver todas
Onde o filme falha é precisamente no «timing» para os sucessivos «gags», demasiado denunciados e lentos para produzirem o necessário efeito (...) O que poderia ser um surreal despiste da realidade... mais ››
Mário Jorge Torres, Público
De tempos em tempos há «gags» certeiros e nalgumas sequências o estilo passivoagressivo dos dois estropiados é irresistivelmente divertido (...) AALTRA é para espreitar, com as devidas cautelas.”
Luís Miguel Oliveira, Público

Blogs

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

Duarte Nuno
Duarte Nuno 8 de Agosto de 2005

Dar uma classificação fraca a este filme é impossível, é muito bom.
É reverter tudo, pensar que uma pessoa de cadeira de rodas é uma coitadinha, que não é má pessoa e é impensável que ela não possa fazer mal nem a uma mosca.
Este filme (comédia negra) mostra esse lado.
E com um final surpreendente e impensável.

Rui Filipe
Rui Filipe 8 de Julho de 2005

Aaltra é uma comédia verdadeiramente delirante; normalmente o ser humano ri para dentro da desgraça alheia (mesmo que esse riso comporte o peso de uma situação dramática) em Aaltar esse riso solta-se compulsivamente, desinibindo em nós o que de mais solidário e preverso a nossa alma comporta... É doloroso ver o novo drama que os dois visinhos têm de comportar (o de ficarem paralisados da cintura para cima), é hilariante no entanto ver como eles conformados com a dura e nova realidade se adaptam e "desenrascam" fazendo uso do seu novo estatuto de "coitadinhos", digo, de "inteligentemente coitadinhos".
Um filme dramáticamente hilariante, para quem gosta de rir sem preconceitos...
Uma pequena nota, sendo o filme a preto e branco era aconselhavel uma maior preocupaçao com as legendas que por vezes sao impreceptiveis sobre certos fundos...