Um Chá no Deserto (1990)

poster

novo comentário

Para submeter um comentário faça login ou registe-se

comentários RSS

Bruno Barreiros
Bruno Barreiros 27 de Março de 2006

Este é, sem dúvida, um filme complexo. Através da óptica de Bertolucci e de uma equipa de crédito firmado, assistimos à incursão de três personagens por paisagens áridas num processo de dupla descoberta; a do deserto e das culturas a ele agregadas e a dos próprios personagens que se vão auto revelando e envolvendo entre si. O adultério, a morte, a essência da amizade e do matrimónio, a saudade e a perda de si e da própria lucidez surgem assim como temas fundamentais desta excelente obra.
Bertolucci recria assim toda a complexidade humana que encontra na personagem de Winger-a melhor actriz da sua geração- a sua expressão máxima. O deserto, por outro lado, surge propositadamente como metáfora do mundo onde se joga a nossa própria vida, a vida do espectador.