(2005)

poster

a crítica

(...) são dois filmes intercalados que nunca se encontram - um musical kitsch que, por falta de jeito e orçamento, acaba por não ir a lado nenhum, e um melodrama que nunca olha de alto para as suas personagens, mesmo pelo meio dos lugares-comuns do pitoresco sórdido.”
Jorge Mourinha, Público