Alice (2005)

poster

a crítica

É inegável que o filme, quase sem acção, é potenciado pelo talento de Nuno Lopes, que compõe com uma emoção delicada e subtil a perserverança de um pai (...) Marco Martins revela Lisboa de uma forma singular.”
Maria do Carmo Piçarra, Premiere
Apetece gostar desta primeira longa-metragem de Marco Martins (...) Aposta forte, sem dúvida, mas que em nossa opinião sia furada: é que, na tentativa de reduzir à sua expressão mais simples os elementos cénicos e dramatúrgicos do filme, Marco Martins acaba por ficar sem filme.”
Vasco Baptista Marques, Expresso