Na Sua Pele (2005)

poster

novo comentário

Para submeter um comentário faça login ou registe-se

comentários RSS

3.5/5Nessa Nessa 6 de Fevereiro de 2010 às 20:19

Um filme bastante agradável, que mostra uma Cameron Diaz numa vertende diferente da que nos tem habituado.
3.5*

A tradução do titulo está bem feita, "In her shoes" é um expressão inglesa que traduzida quer dizer mesmo "Na sua Pele" ou "No seu lugar".

4.5/5Liliana Liliana 22 de Setembro de 2008 às 18:27

Uma história sobre duas irmãs que nada têm em comum excepto o nº de sapatos :) (a propósito, a tradução do título do filme não é das melhores, "In her shoes" é muito mais apropriado :)
Gostei bastante do argumento, é um filme com vários promenores interessantes, incluindo os diálogos q estão de facto muito bem escritos.

Um óptimo filme (como já aqui foi dito, é mesmo um drama bem humorado) com excelentes interpretações. E é mesmo de realçar a brilhante interpretação da Cameron Diaz,neste filme está realmente ainda melhor do q é habitual.

4.0/5kimERA kimERA 1 de Fevereiro de 2008 às 22:27

Não acreditava que Cameron Diaz fosse capaz duma representação deste género, sempre a vi como actriz de filme pipoca. Boa surpresa e bom filme.

Diogo
Diogo 12 de Março de 2006

Pelo argumento, não estava à espera de muito mas deparei-me com uma obra fantástica que nos transmite boas vibrações.

É um drama bem disposto com interpretações óptimas.

Joana
Joana 11 de Dezembro de 2005

Um filme encantador, com cenas ligeiramente aborrecidas, mas não se pode pedir acção neste género de filmes. Penso que tenta se adaptar ao dia-a-dia de cada um que tenha uma irmã melhor ou pior que nós. A verdade é que este filme conciliou temas de culto com relações realísticas, tentando infringir a moral de que todos são felizes à sua maneira. De que todos têm falhas e que todos podem corrigi-las. O final feliz não explica certas atitudes com esse mesmo objectivo. Tenta transmitir ao espectador que certas preocupações que nos parecem maiores, são, na verdade, as mais pequenas.

cláudia
cláudia 7 de Novembro de 2005

fui ver este filme sábado à tarde, sozinha, pois sentia-me deprimida. decidi ver este apenas pela hora da sessão. a história, apesar de não ser extraordinariamente especial, acabou por se tornar divertida e séria ao mesmo tempo. quando saí do cinema já me sentia outra! aconselho-o a quem quiser passar umas horitas de entretenimento sem ter que pensar muito :)