(2005)

poster

a crítica

A ambiguidade dos heróis de Cronenberg não necessita de traduzir-se por um desenvolvimento psicológico ou pelos artifícios dos efeitos especiais. A estranheza vem toda do trabalho de realização, a transformar simplicidade em virtude, num dos melhores filmes do ano.”
Francisco Ferreira, Expresso
David Cronenberg dispõe os elementos desta intriga com uma mestria que há muito não lhe reconhecíamos. A limpidez desta UMA HISTÓRIA DE VIOLÊNCIA é surpreendente no contexto da obra de Cronenberg”
Maria do Carmo Piçarra, Premiere