Máquina Zero (2005)

Jarhead

poster

Sinopse

Jarhead (a alcunha auto-imposta dos Fuzileiros) segue "Swoof" (Gyllenhaal), um alistado de terceira geração, de um campo para o activo, trazendo uma espingarda de atirador e um amontoado de coisas às costas através dos desertos do Médio Oriente, sem qualquer protecção do calor intolerável ou dos soldados iraquianos. Swoof e os seus companheiros aguentam-se com uma humanidade sardónica nos campos desertos ardentes de um país que eles não compreendem, contra um inimigo que eles não conseguem ver, por uma causa que eles não abarcam totalmente.



Visitantes
Visitantes
3.4 (136 votos)
O meu voto
Login / Registo
PTGate
PTGate
2.0
galeria

Detalhes

Ano: 2005
Estreia nacional: 12 de Janeiro de 2006
Estreia mundial: 04 de Novembro de 2005

País: EUA
Género: Drama, Guerra

Realização:
Sam Mendes

Intérpretes:
Jake Gyllenhaal, Peter Sarsgaard, Lucas Black, Chris Cooper, Jamie Foxx, Dennis Haysbert

Links:
www.jarheadmovie.com (site oficial)
www.apple.com/trailers/universal/jarhead (trailers)
www.imdb.com/title/tt0418763

A crítica

ver todas
MÁQUINA ZERO vale-se dos actores principais que estão quase sempre ao melhor nível, mesmo quando a acção é a inacção. Sem o talento deles, seria fácil cair na xaropada.”
Vítor Moura, Premiere
(...) a esta vacuidade corresponde um tempo cinematográfico que pretende incutir no espectador um igual sentido de sensaboria, acabando o filme por arrastar-se ao sabor de episódios repetitivos... mais ››
Mário Jorge Torres, Público

Blogs

5.0/5«MÁQUINA ZERO» por Roberto Simões
Um projeto arriscado, mas que por mérito artístico se consagra absolutamente vitorioso (...) Raramente os quadros de um filme de guerra (ou passado no deserto) terão sido visualmente tão deslumbrantes e cheios de estilo como em Máquina Zero.”
cineroad.blogspot.pt, 26/Jan/2014
4.0/5Máquina Zero, por Tiago Ramos
Jarhead - Máquina Zero é a história de uma guerra real que demora a chegar. É a história de um jovem que vive a vida na espera dessa mesma guerra, sem perceber muito bem os motivos que levam a tal guerra acontecer. É sobretudo um filme de guerra, sem tal acção, é a inactividade da guerra. Eles não vão à procura da guerra, esperam que ela lhes chegue.”
Split Screen, 1/Jan/2010
sugerir um link

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

2.0/5Maria Inês Maria Inês 13 de Março de 2011 às 19:35

Sinceramente, não gostei muito. Apesar de perceber que quiseram fazer um filme atípico, com algum humor e até meio irónico, acho que o final acaba por ser um pouco aborrecido e apesar de ter um grande elenco, não gosto de certas cenas que parecem ter sido feitas só para chocar e pronto...

4.0/5Diogo Pinheiro Diogo Pinheiro 6 de Setembro de 2009 às 14:47

Gostei bastante do filme. Tem excelentes interpretações e mostra bem o que os soldados passam longe de casa.

4*

mngolo mngolo 21 de Setembro de 2008 às 01:32

porcaria de filme não percebi o motivo de lhe chamarem grande obra, não gostei de nada neste filme