A Vida Secreta das Palavras (2005)

poster

a crítica

Este género de ficção, de generosidade militante, a seguir o modelo do filme europeu para a TV, manipula o espectador com os cordelinhos melodramáticas da praxe. Só que, em simultâneo, o trabalho de interpretação daqueles dois «blocos de gelo» (Polley e Robbins) resiste a este efeito pré-formatado e coloca em primeiro plano, facto salutar, a expressão do diálogo clássica. Eis um filme europeu que não passa o tempo todo a pensar no virtuosismo dos seus planos, na vaidade da sua qualidade artística.”
Francisco Ferreira, Expresso
Um bom elenco, banda sonora a condizer e pudor, de Coixet, na forma como revela à audiência uma história que se repete em cenários de guerra, são mais valias de uma obra em que a mensagem passa, contida e comovente.”
Maria do Carmo Piçarra, Premiere