Os Aristocratas (2005)

The Aristocrats

poster

Sinopse

"Os Aristocratas" é uma piada que nunca foi contada em público, uma "private joke" entre os comediantes, com um aperto de mão secreto. Cerca de 100 dos mais talentosos humoristas do mundo vão fazer a sua própria variante da anedota. Afinal, como na música, o que importa é o intérprete, não a canção.



Visitantes
Visitantes
1.8 (6 votos)
O meu voto
Login / Registo

Detalhes

Ano: 2005
Estreia nacional: 04 de Maio de 2006
Estreia mundial: 29 de Julho de 2005

País: EUA
Género: Documentário, Comédia

Realização:
Paul Provenza

Intérpretes:
Jake Johannsen, Jay Kogen, Andy Dick

Links:
www.thearistocrats.com (site oficial)
www.apple.com/trailers/independent/the_aristocrats.html (trailers)
www.imdb.com/title/tt0436078

Blogs

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

1.0/5André Filipe Moreira Santos André Filipe Moreira Santos 4 de Setembro de 2008 às 00:09

um dakeles filmes em k se devia dar um prémio ao espectador k consiga ve-lo até ao fim...eu não consegui...1*

Miguel Valente
Miguel Valente 27 de Abril de 2007

Inqualificável. Quando ouvirem o nome:”Os Aristocratas” fujam.

ANA
ANA 16 de Maio de 2006

Não é que o filme esteja mal realizado, ou que os «actores» não cumpram devidamente o seu papel. A verdade é que o conteúdo do filme não tem qualquer interesse. Talvez seja engraçado saber que existe uma anedota elitista à qual (sabe-se lá porquê) os comediantes acham (ou fingem achar) imensa piada. (Apesar da anedota não tem graça nenhuma. Não é inteligente, nem «non-sense» o suficiente para ter graça - humor tipicamente americano).

Talvez os melhores momentos do filme (que são escassos) dessem uma curta metragem razoável. E daí que a apresentação do filme não parecesse má. Mas arrastar um tema tão chato por tanto tempo é entediante, houve pessoas que sairam da sala a meio. Eu fiquei na esperança que se desenvolvesse, mas não. O documentário é sempre igual, evolui muito pouco. E a meio dei por mim a conversar com amigos de outros assuntos, coisa que nunca tinha feito antes num cinema.

Quando li más criticas e boas críticas pensei: «deve ser bom, mas quem gosta de humor fácil não deve gostar.»
Enganei-me. O humor deste filme é precisamente para quem gosta de filmes de humor simples e de fim de semana, banal e ordinário. A sensação que eu tive quando saí foi muito parecida à de perder tempo a ver um «american pie» ao domingo - mas pior, porque paguei.

(para quem não quer saber mais sobre o conteúdo- não leia a partir daqui - se bem que não faz muita diferença)

As anedotas contadas ao longo do filme não me fizeram rir. Isto é, se você for do tipo de se rir de anedotas do tipo «xixi-cócó-cai no cócó, e a galinha no fim come e ele viola-a - FIM» então talvez goste. (espero que não me censurem este texto, já que o filme é muito, mas MUITO mais ordinário que este exemplo). E não passa disto.