(2005)

poster

a crítica

DOMINO é uma desculpa que Tony Scott congeminou à pressa para passear o seu virtuosismo. Aqui, o confrangedor argumento de Richard Kelly está sempre a um passo de transformar Domino numa figura crística, e a realização cifra-se num somatório de artifícios destituídos de função”
Vasco Baptista Marques, Expresso
(...) a melhor interpretação de sempre de Keira Knightley.”
João Lopes, Diário de Notícias