Memento (2000)

poster

Sinopse

Leonard tem como único objectivo apanhar e punir o homem que violou e matou a sua mulher, mas está limitado por uma estranha incapacidade de formar memórias recentes devido ao violento ataque que sofreu naquele momento. Alguém que tenha conhecido, ou qualquer coisa que tenha feito depois, simplesmente desaparece da sua memória. Mas a isso não o impede de continuar, utilizando o seu próprio corpo como um bloco de notas onde várias tatuagens o ajudam a relembrar as várias peças do puzzle que vai reconstruindo.
[por Hugo Gomes]



Visitantes
Visitantes
4.1 (246 votos)
O meu voto
Login / Registo
PTGate
PTGate
4.0

Detalhes

Ano: 2000

País: EUA
Género: Thriller

Realização:
Christopher Nolan

Intérpretes:
Guy Pearce, Carrie-Anne Moss, Joe Pantoliano, Mark Boone Jr, Stephen Tobolowsky, Jorja Fox

Links:
www.otnemem.com (site oficial)
a772.g.akamai.net/5/772/51/80b6164216f34f/1a1a1aaa2198c62... (trailers)

A crítica

ver todas
MEMENTO is a diabolical and absorbing experience”
Roger Ebert, Sun-Times
Com esta surpreendente e original premissa Christopher Nolan assina um dos mais estimulantes filmes dos últimos anos”
Rui Brazuna, Premiere

Blogs

ver todos
4.5/5Point-of-View Shot - Memento (2000)
Os filmes que não se limitam a dar sempre me atraíram, e se são fãs de filmes que vos obrigam a beber cada segundo de fita, Memento é um dos melhores exemplares.”
Close-up, 9/Mar/2009
4.5/5Memento (2000)
Esta pequena maravilha da 7ª arte que nos é trazida pelas mãos de Christopher Nolan é um dos filmes mais confusos e fantásticos que eu vi em toda a minha vida.”
Golden Ticket, 4/Mar/2009
5.0/5Memento
é extremamente original, inovador e que trata a audiência com uma inteligência que sempre merece, mas que por vezes é subestimada.”
em35mm.blogs.sapo.pt, 25/Dez/2008
sugerir um link

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

4.0/5Diogo Pinheiro Diogo Pinheiro 10 de Março de 2013 às 05:34

Christopher Nolan não brinca. Muito bom e original. Este é para rever!

4.0/5..::Cátia Cruz::.. ..::Cátia Cruz::.. 29 de Junho de 2011 às 16:11

Um filme que tem tanto de inteligente, como de complexo e original. Uma narrativa fragmentada não é tarefa fácil, mas neste filme isso não é problema, uma vez que a sua maravilhosa execução impulsiona ainda mais o interesse do espectador no desenrolar da trama. Um achado.

Diogo Silva Diogo Silva 27 de Março de 2011 às 16:46

O filme retrata um homem que quer-se vingar da morte da sua mulher, incidente que também o deixou com um grave problema: não se lembra de nada que seja recente. O enredo está dividido em momentos, sendo que estes são contados de frente para trás e deixa-nos a saber exactamente o que o protagonista sabe, ou melhor dizendo, o que o protagonista não sabe. Quando cada feedback acaba, vemos a preto e branco uma conversação entre a personagem principal e alguém que não sabemos quem é sobre a história de um antigo paciente que teve o mesmo problema do que ele. Será que estas duas facetas do filme se irão interligar? Cada vez que o filme retrocede e a conversação avança, as coisas tornam-se cada vez mais claras mas complicadas de digerir. E é por isso que este filme é único, original e, sem dúvida, a obra-prima de Nolan. Ironicamente, é dos filmes mais memoráveis e inesquecíveis deste século!