Dreamgirls (2006)

poster

a crítica

(...) padece, tal como acontecia a CHICAGO, de uma sensação de algum embaraço em assumir plenamente a sua condição de musical, quase como se quisesse pedir desculpa ao espectador cada vez que alguém começa a cantar (...) Uma pena dado o excelente currículo de Bill Condon, o valor do elenco e uma reconstituição de época verdadeiramente excepcional.”
Luís Salvado, Premiere