007 - Casino Royale (2006)

poster

a crítica

A curiosidade acrescida para ver o novo James Bond em acção através de Daniel Craig fez-me correr até à sala de cinema no dia de estreia. Em mente as críticas ao actor, o site criado de propósito para reunir assinaturas em protesto contra a escolha do actor e um profundo contentamento pela positivas reacções do outro lado do oceano, para alguém que desde o inicio apoiou a opção.
Daniel Craig assume-se como um Bond ideal para os tempos que correm, para além de ser um excelente actor. Faltar-lhe-á talvez alguma expressão nos momentos mais melodramáticos mas nada de muito negativo, talvez até seja a fasquia que esteja alta demais para um actor sem grande background. Mas esta dualidade de emoções acaba por ser um ponto a seu favor se tivermos em conta que a sua personagem está longe de ser dada a sentimentalismos, como pode ser atestado na parte inicial do filme.
Esta renovação/reabilitação (como quiserem) do universo James Bond é uma aposta ganha em todas as frentes, talvez menos conseguido estará um aspecto quase universal no cinema actual e que consiste na sua duração que parece ser exagerada (144 minutos), mas mais uma vez não belisca a qualidade do novo filme de 007. Depois da saga mega comercial de Pierce Brosnan, James Bond regressa num dos melhores episódios de sempre.”
Paulo Figueiredo, Cinema PTGate
Uma extraordinária reviravolta na abordagem do personagem e do seu universo fazem deste filme um dos mais refrescantes da série.”
Marco Oliveira, Premiere