World Trade Center (2006)

poster

novo comentário

Para submeter um comentário faça login ou registe-se

comentários RSS

3.0/5Francisco Francisco 19 de Janeiro de 2011 às 17:44

Um bom filme, que retrata um episódio importante e marcante dos últimos tempos. Contudo, passada a fase de maior tensão do filme, correspondente à queda das torres, o filme perde o seu interesse.

4.0/5Vitinha Vitinha 2 de Janeiro de 2009 às 13:21

poderia ter apenas uma melhor introduçao...mas e muito bom mesmo assim
e comovente e mostra bem o drama vivido nao so pelos americanos mas por todo o mundo 4*

3.0/5Roberto Roberto 2 de Janeiro de 2009 às 11:45

Poderia de facto ser outra coisa, este WORLD TRADE CENTER, mas sem dúvida que, com raras excepções, a introdução é do melhor do filme.

Roberto F. A. Simões
cineroad.blogspot.com

3.5/5André Filipe Moreira Santos André Filipe Moreira Santos 2 de Janeiro de 2009 às 03:20

Poderia estar melhor, até ao momento do atentado tudo se passa muito rápido,poderia-se fazer uma melhor introdução. não enche as medidas, é razoável...3.5*

3.0/5Lourenço Lourenço 11 de Agosto de 2008 às 05:18

Gostei deste filme,tenta-nos mostrar a parte das pessoas que ficaram subterradas com a queda das torres, acho que o realizador conseguiu com sucesso mostrar a angustia e sofrimento dos subterrados. mais um bom trabalho de Cage,um excelente actor. Dos filmes sobre o 11 de Setembro é este o que mais me agrada. 3*

3.0/5xatafakap xatafakap 22 de Fevereiro de 2008 às 20:52

Uma visão diferente do atentado, que deixa muito a desejar... não por não mostrar aquilo que já toda a gente viu, mas por ser exageradamente piegas!!

1.5/5megazo megazo 18 de Fevereiro de 2008 às 11:55

Desilusão total. O filme gira à volta dos atentados e nem por isso se vê um embate de um avião ou uma queda de uma torre. Tão parado que até dá sono.

Pedro Tiago Cardoso Vieira Pedro Tiago Cardoso Vieira 17 de Fevereiro de 2008 às 23:53

Tava a espera de muito mais, a acção que se esperavam não existiu. O filme passa-se com os bombeiros encarcerados nos destroços do World Trade Center, enquanto que se esperava mais acção e muito mais drama, onde a impossibilidade de salvamento, perante a tragédio e o medo, cria-se sentimentos de revolta e, por vezes heróicos. No entanto, nada disto aconteceu, ou seja, para mim, é um filme muito fraquinho e bastante aquém das expectativas.

Bruno Bruno 9 de Janeiro de 2008 às 17:47

Um filme k da um bokado de sono durante todo o desenvolvimento. Nao ta mau mas...
2.7*

Pedro Almeida
Pedro Almeida 23 de Março de 2007

Gostei bastantes do filme.

Hugo Gomes
Hugo Gomes 12 de Fevereiro de 2007

Esperava-se muito melhor, do realizador que é. World Trade Center não consegue esconder o patriotismo e o sensacionalismo da tragedia, como também não possui qualquer momento de pensamento ou conspiração, prefere a emoção facil, e isso consegue. Um fita que merece ser vista mas sem grande genialidade.

3,5 / 5

Marcelo Fonseca
Marcelo Fonseca 8 de Fevereiro de 2007

Como é que é possível na tradução, feita no meu ver por licenciados, haver a utilização da expressão que paço a citar: "arreganhar a tacha"... e "tacha arreganhada". Será que não havia uma tradução mais correcta para sorriso?
Em Relação a realização é típico de Oliver Stone. O estilo é sempre o mesmo. E adorei; desculpem , AMEI o aparecimento do senhor "Jesus" com uma garrafa de agua. È LIIIIIIINDO

Cinema PTGate
Cinema PTGate 10 de Janeiro de 2007

A lista estava desactualizada, situação entretanto corrigida. Obrigado.

!AF!
!AF! 9 de Janeiro de 2007

Não posso dizer que não fikei surpreendido pela classificação do PTGate. O certo é que fikei agradavelmente surpreendido. World Trade Center é o retorno de Oliver Stone, depois do fracasso e da desilusao de Alexander. Não percebo é pk o filme não consta na vossa lista top10 do ano, visto que tem 4*.

Jonas
Jonas 11 de Dezembro de 2006

oliver stone desta x esteve bem....depois dakela desilusao k foi alexander =X 4*....

Marco Marques
Marco Marques 3 de Dezembro de 2006

Simplesmente genial! o filme consegue passar todos os sentimentos vividos naquele dia,e sem sensasionalismo mostra o que se passou com aqueles dois grande homens. dos melhores filmes que já vi sem duvida 4,5*

Carlos Varandas
Carlos Varandas 1 de Dezembro de 2006

Filme com duas partes completamente distintas. Começa-se por seguir a vida e quotidiano de algumas personagens pré ataques; uma Nova Iorque normal, com as Torres como pano de fundo, algo que já não estamos habituados a ver. Os acontecimentos sucedem-se. O ataque acontece. A informação é escassa. Tudo muito simples e aterrador.
Apreciei muito esta forma de abordagem de Oliver Stone dos ataques; sem cair na tentação de ser demasiadamente explícito, oferece ao espectador, farto de ver as imagens do embate, uma visão completamente diferente dos ataques. Muito, muito interessante.
A primeira torre desaba. Segue-se um conjunto de planos apertados que dão um realismo incrível. Quase que se consegue sentir o cheiro, a sujidade dos escombros. Até aqui, perfeito.
Depois numa segunda parte, a qualidade, quanto a mim, decresce muito. Perde-se a magia dos primeiros minutos. Muito mais aborrecido e sem muito interesse. Segue-se à exaustão as horas de sofrimento das famílias de dois polícias, das horas de agonia das vítimas soterradas, até mesmo de um ex-fuzileiro, que surge aqui como uma espécie de salvador da pátria, que promete vingança..
Entrar por esta via era completamente desnecessário.

sofia
sofia 19 de Outubro de 2006

Francamente bom. 4*. Fui p cinema à espera de ver mais um louvor à "grandiosidade" da nação americana e vim completamente surpreendida! O filme foca 1 lado mt humano, o drama vivido por cada personagem ao longo do tempo, tempo este mt bem gerido. Gostei e recomendo.

:P
:P 16 de Outubro de 2006

bem melhor que o voo 93.

João Pedro
João Pedro 1 de Outubro de 2006

Antes de ir para o cinema ver este filme não esperava muito, depois do flop que foi o Alexandre, mas afinal vi algo deveras bom e que retrata muito bem uma parte da tragédia que nós aqui na Europa não sentimos muito bem, pelo menos não como os nova-iorquinos que é o sofrimento de perder alguém.

Alex
Alex 27 de Setembro de 2006

Com excepção do Ricardo, que comentários mais tristes que aqui foram feitos. Quanto ao “Nel Oliveira”, Almodôvar e o Manuel de Oliveira a realizarem um filme do 11 de Setembro?? É uma boa piada sim sr... Mas o Almodôvar anda mais preocupado com o cabelo e o Manuel de Oliveira, apesar de ser na verdade um grande mestre, já não tinha andamento para tal! E gostava de saber qual é o “The Real Film” que estava a espera? Queria um com o M. Night Shyamalan a fazer um cameo de Bin Laden?
Quanto ao “momento verdadeiramente chocante”... é mais que obvio que não podia ser retratado, era mastigar ainda mais o tema que continua a deixar feridas. Só a TVI é que teve a “inteligência” (ou falta dela), de encomendar uma cena digital do embate a uma empresa estrangeira de efeitos especiais para mais uma das suas novelas...
E quanto ao “e um bom filme mas ainda nao vi”...nem vou comentar!

4*

http://cinealex.bravehost.com/

Paulo
Paulo 26 de Setembro de 2006

Apesar de a história ser já conhecida por todos, este texto pode conter spoilers.

É natural que nem todos gostem. Oliver Stone não fez o filme "espectacular" que alguns queriam. Não mostrou o que, no fundo, já toda a gente viu (como os aviões a baterem nas torres, como diz a Leonor). O que Stone faz é optar precisamente por mostrar aquilo que não vimos: uma câmara que se fixa ora nos dois homens soterrados ora no drama humano das duas respectivas famílias, quase esquecendo toda a tragédia que se passa em redor. E é isto que faz do filme de Stone único. Há uma cena com que fiquei particularmente marcado, quando no meio de uma uma mistura "ensurdecedora" de sons vindos das televisões e rádios, a mulher de Jimeno sai de casa para a rua em desespero, até que se faz silêncio.

Não será uma obra-prima, mas é um filme poderoso.

Tixinha
Tixinha 26 de Setembro de 2006

bem gostei do filme..talvez esperasse um pouco mais mas msm assim é um bom filme..tem momentos de grande emoçao..4/5*
mas têm k ver..

nel oliveira
nel oliveira 25 de Setembro de 2006

Francamente, até o Oliver Stone-Oliveira Pedra tá amordaçado, cansado ou confuso lá nos States. Tamanha é a teia conspirativa ou tais são as ameaças que ninguém se atreverá nos próximos 50 anos a fazer The Real Film. Talvez o Pedro Almodover ou o nosso mestre M. Oliveira que nada tem a perder pudessem fazer esse filme.

Leonor
Leonor 24 de Setembro de 2006

Esperava-se muito mais de um filme sobre o 11 de Setembro e principalmente um filme de Oliver Stone. Para mim ficou muito aquém das expectativas, quase não abordam o momento verdadeiramente chocante dos aviões a embater, apenas retratam o drama de dois polícias que ficam soterrados nos escombros das torres. Demasiado parado e aborrecido. O país que se diz forte, pareçe ter muito medo de mostrar todo aquele acontecimento na sua verdadeira dimensão.
Fico à espera de um filme muito melhor, porque este não me convenceu.

Riicardo Piairo
Riicardo Piairo 24 de Setembro de 2006

WTC será certamente o filme mais badalado do ano e o mais visto pelos cinemas de todo o mundo. Independentemente dos factos de deram origem ao atentados, estamos na presença de um filme que faz uma digna e honrada homenagem aos herois que sobreviveram aos atentados e ao esforço humano na luta pela sobrevivência.
Oliver Stone não quis fazer um filme político, para não criar especulações e na minha opinião fê-lo bem.
Em relação ao filme, penso que as cenas nos escombros do WTC são muito morosas, dramáticas sim, mas poderiam ser mais curtas pois por vezes nem o próprio diálogo entre Will e John consegue cativar o espectador á espera sim pelo momento da operação de salvamento dos dois herois.
As personagens são bem interpretadas, tais como Nicolas Cage que tem mais um óptimo desempenho, Michael Pena ( Wiil Jimeno) talvez a espreitar a nomeação para o oscar de melhor actor secundário. A personagem que interpreta a esposa de Cage é que quanto a mim, tem uma interpretação fraca, muito forçada e sem transmitir a mínima de emoção para o ecrã.
Em suma, estamos na presença dum bom filme, bem acima da média.

E uuuuuu
E uuuuuu 28 de Agosto de 2006

e um bom filme mas ainda nao vi