Crianças Invisíveis (2005)

All the Invisible Children

poster

Sinopse

Uma colectânea de 7 curtas-metragens, dirigida por cineastas de prestígio internacional, que narram, através da sua perspectiva pessoal, histórias únicas sobre as condições de vida das crianças na região do mundo de que são originários.



Visitantes
Visitantes
3.7 (19 votos)
O meu voto
Login / Registo
PTGate
PTGate
4.0

Detalhes

Ano: 2005
Estreia nacional: 01 de Junho de 2006

País: França, Itália
Género: Drama

Realização:
Mehdi Charef, Emir Kusturica, Spike Lee, Kátia Lund, Jordan Scott, Ridley Scott, Stefano Veneruso, John Woo

Intérpretes:
Adam Bila, Elysee Rounamba, Rodrigue Ouattara, David Thewlis

Links:
www.alltheinvisiblechildrenmovie.com (site oficial)
www.imdb.com/title/tt0411098

A crítica

John Woo, que encerra CRIANÇAS INVISÍVEIS em alta, nem sempre está bem acompanhado: o projecto é bastante desigual (...) Sobram as boas intenções, que infelizmente são matéria de moral - não de... mais ››
João Miguel Tavares, Premiere

Blogs

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

4.0/5jalfy jalfy 21 de Agosto de 2009 às 12:02

É penoso assistir a uma realidade onde ainda algumas crianças continuam a ser cruelmente exploradas sob a ameaça de adultos descompensados... Destaco as realizações de Emir Kusturica e Spike Lee

4.0/5kimERA kimERA 23 de Abril de 2008 às 13:12

No geral são boas curta-metragens. Identifiquei-me mais com a de Kátia Lund e a de Stefano Veneruso e achei a de Kusturica a melhor.

Carlos Varandas
Carlos Varandas 3 de Junho de 2006

7 curta-metragens em geral muito boas, com excepção de uma ou duas. Um filme absolutamente obrigatório, pena não ser devidamente difundido pelas nossas salas de cinema.
Mehdi Charef - Uma história muito boa, com grandes imagens e uma mensagem poderosa, embora na minha opinião o facto de as personagens "falarem" (ou melhor, tentarem falar) inglês, baixa um pouco a qualidade do resultado. Sóbrio.
Emir Kusturica - Como ele já nos habitou, Kusturica cria um filme divertido e com o humor que só ele sabe fazer, mas muito profissional. Descontraído.
Spike Lee - Brutal!! Spike Lee faz uma pequena obra-prima! Sem qualquer referência negativa a apontar. Aquele final é de uma inteligência...
Kátia Lund - A acção passa-se numa das muitas favelas do Brasil, com duas crianças simpáticas a que é impossível ficar indiferente. Com uma carga dramática inferior aos restantes, prima pela simplicidade. Simpático.
Jordan Scott e Ridley Scott - O mais fraco de todos, é um pouco confuso e sem grande interesse. Não chega aos calcanhares dos restantes. Obscuro.
Stefano Veneruso - Também não muito interessante. Vazio.
John Woo - The last but not the least! Lindo!! Tem quanto a mim um defeito: podia ter sido evitado aquele final ridículo, mas de resto está 5 estrelas com uma carga dramática muito forte. Belo.