(2005)

poster

novo comentário

Para submeter um comentário faça login ou registe-se

comentários RSS

4.0/5jalfy jalfy 21 de Agosto de 2009 às 12:02

É penoso assistir a uma realidade onde ainda algumas crianças continuam a ser cruelmente exploradas sob a ameaça de adultos descompensados... Destaco as realizações de Emir Kusturica e Spike Lee

4.0/5kimERA kimERA 23 de Abril de 2008 às 13:12

No geral são boas curta-metragens. Identifiquei-me mais com a de Kátia Lund e a de Stefano Veneruso e achei a de Kusturica a melhor.

Carlos Varandas
Carlos Varandas 3 de Junho de 2006

7 curta-metragens em geral muito boas, com excepção de uma ou duas. Um filme absolutamente obrigatório, pena não ser devidamente difundido pelas nossas salas de cinema.
Mehdi Charef - Uma história muito boa, com grandes imagens e uma mensagem poderosa, embora na minha opinião o facto de as personagens "falarem" (ou melhor, tentarem falar) inglês, baixa um pouco a qualidade do resultado. Sóbrio.
Emir Kusturica - Como ele já nos habitou, Kusturica cria um filme divertido e com o humor que só ele sabe fazer, mas muito profissional. Descontraído.
Spike Lee - Brutal!! Spike Lee faz uma pequena obra-prima! Sem qualquer referência negativa a apontar. Aquele final é de uma inteligência...
Kátia Lund - A acção passa-se numa das muitas favelas do Brasil, com duas crianças simpáticas a que é impossível ficar indiferente. Com uma carga dramática inferior aos restantes, prima pela simplicidade. Simpático.
Jordan Scott e Ridley Scott - O mais fraco de todos, é um pouco confuso e sem grande interesse. Não chega aos calcanhares dos restantes. Obscuro.
Stefano Veneruso - Também não muito interessante. Vazio.
John Woo - The last but not the least! Lindo!! Tem quanto a mim um defeito: podia ter sido evitado aquele final ridículo, mas de resto está 5 estrelas com uma carga dramática muito forte. Belo.