(1962)

poster

novo comentário

Para submeter um comentário faça login ou registe-se

comentários RSS

5.0/5Bruno Ricardo Moreira da Costa Bruno Ricardo Moreira da Costa 1 de Abril de 2015 às 08:03

5.0/5Valverde Valverde 26 de Maio de 2013 às 22:05

Lembro-me que ainda era novo quando vi este filme pela primeira vez e nunca lhe entendi totalmente a sua grandiosidade que ia para além da épica paisagem quente do deserto árabe. A minha opinião mudou bastante, agora que o revi. Lawrence da Arábia conta-nos uma história de um homem real e incrivelmente enigmático que se demonstra ao longo das três horas e meia (que passam num tiro) um individuo em constantes mudanças. É complicado prever esta personagem e até mesmo entênde-la completamente, pois a sua complexidade é tão ambígua que deixa nele a imagem de uma natureza interior em bruto, regida por uma paixão incontrolável e desejos obscuros. O próprio Sherif é um autêntico contraste das mudanças de Lawrence da Arábia, o que o torna também um complemento de enorme interesse neste épico estudo de personagem. É aí, acredito, que Lawrence da Arábia se destaque em relação a outros épicos (ex: Spartacus), onde mais do que a aventura da rebelião, conta-nos um inesgotável e incrivelmente fascinante estudo de um personagem que atravessa variados estados físicos e psicológicos. O filme é também um grande feito de realização, com uma fotografia deslumbrante e uma orquestração memorável.

5.0/5Valverde Valverde 31 de Julho de 2009 às 22:24

O classico de 1962, realizado por David Lean, é uma aventura de produções requintadas para a altura em que foi feito, porém, aparte a bravura da história real, o filme conduz-se de tal forma tão aborrecida e penosa que chega a ser entediante e infelizmente desinteressante, não obstante isso, é considerado pela generalidade um classico e, por isso, merece a opurtunidade de ser visto por outras opiniões.