(2006)

poster

a crítica

Com excelentes desempenhos a obra procura equilibrar o registo confessional das cenas familiares, com que Moretti se impôs nalgumas das suas criações mais conseguidas, e o da sátira política, como em PALOMBELLA ROSSA, em que já deu prova de maior fôlego. Este equilíbrio é, porém, conseguido fragilmente e resulta imersivo.”
Maria do Carmo Piçarra, Premiere