(2006)

poster

a crítica

Desconfia-se que este argumento escrito a quatro mãos tenha aquela rara sensibilidade analítica de dar sentido às contradições humanas (...) À BEIRA DO PRECIPÍCIO pode não ter hype de modernidade, mas tem as confluências certas para deixarmos a alma naquele lar de Roma.”
Rui Pedro Tendinha, Premiere