Grindhouse (2007)

poster

novo comentário

Para submeter um comentário faça login ou registe-se

comentários RSS

darkdevil darkdevil 4 de Abril de 2010 às 11:13

De tarantino o pior foi mesmo sacanas sem lei...
Acho estes dois filmes uma "obra de arte", quem não gostar pode sempre começar a ver "hollywood" e filme de óscar, se se queixarem com cenas tipo avatar, estado de guerra e isso, e depois se se queixarem eu já vos compreendo.

Valter Antunes Valter Antunes 11 de Novembro de 2009 às 04:24

Que porcaria, e estou de acordo com o b4ch0 no que diz respeito ao tarantino, não acho que os filmes dele sejam confusos, há piores nesse aspecto, mas já vi vários filmes dele e não gostei de nenhum, acho o Pulp Fiction uma palhaçada completa, toda a gente acha aquilo um clássico, mas sinceramente, que parolice de filme ,aquilo sim é cinema americanizado, cheio de Motherfucker pa traz e pra frente, o Kill Bill também não me seduz em nada, o cães danados tá super forçado e perde em tanta coisa em relação aos concorrentes do género, o único que me agradou qualquer coisinha foi o Sin City, talvez por ser o único em que ele arriscou em fazer algo diferente e mesmo assim achei demasiado parado, quanto a este Grindhouse e Death Proof ,que porcaria, ideal pra quem não tem nada que fazer ao tempo.

Rui  Fernandes Rui Fernandes 20 de Junho de 2009 às 12:23

Eu sou como o Bruno gostei mais do Planeta Terror mas nao do Death Proof,apenas o que gostei do Death Proof foi o final,porque o filme em si é mt parado

4.5/5Tom Tom 15 de Junho de 2009 às 13:51

Uma espectacular mistura (edição americana).
Dos melhores de Tarantino

4.5/5idieinmind idieinmind 16 de Julho de 2008 às 20:04

homanagens aos filmes de antigamente

Bruno Bruno 21 de Abril de 2008 às 21:27

Gostei do Planeta terror, mas nao do Death Proof

Gouvim Gouvim 26 de Outubro de 2007 às 18:46

Boa malha esta do casal RT (dentro da aRTe, como nas palavras cruzadas).
(Vi a edição americana (Grindhouse = Planet Terror + Death Proof) em que cada filme tinha 1H30 cada, em vez da versão que correu na Europa - segmentos exibidos separadamente e com 1H45 cada.)

3.5/5Valverde Valverde 21 de Outubro de 2007 às 22:04

Tarantino e Rodriguez são a magia que faltava ao cinema americano. Autenticos ressuscitadores do que demais precioso e classico o cinema pode ter. Grindhouse é a maior obra de classicos e obsessões que apareceu no nosso século!

Bruno Saldanha Bruno Saldanha 16 de Setembro de 2007 às 20:25

Não gostar dos filmes do Tarantino, bem é aceitável, acha-los confusos, enfim, aceita-se também, mas dizer que como realizador fazia melhor figura do que este é sem duvida um ATALHO AO PENSAMENTO.
Em relação ao filme...está nas mesma linha do que este realizador tem feito, é uma homenagem que este faz a um determinado de género de filmes, neste caso Terror dos anos 60/70, resumindo, é um bom filme.

1.0/5Seann Seann 12 de Setembro de 2007 às 00:39

Alias skenizo o filme estrou nos eua ha montes de tempo

b4ch0 b4ch0 5 de Setembro de 2007 às 04:07

sem dúvida que os filmes do Tarantino são confusos ... eu acho que como realizador fazia melhor figura que ele... mas o que é certo é que muita gente gosta dos filmes dele... eu pessoalmente não gostei... isso parece mais uma comédia...

skenizo, o Death Proof saiu há dias o DVD ... lá fora claro... o Grindhouse é que ainda não

andre andre 30 de Julho de 2007 às 21:16

Ainda nao vi a longa completa, apenas o Death Proof. Realização com sentido, diálogos muito bem construídos e promenores bastante especiais, em suma: Quentin Tarantino. argumento médio com um final fantástico. por favor, não digam que é horrivel e que a história não tem sentido. é preciso não ter olhos para dizer isso. concordo especialmente com skenizo.

xpto xpto 27 de Julho de 2007 às 19:16

Hum, aposto que estas pessoas que comentaram e votaram ainda não viram este filme. xD

Pessoal, o que estreou foi o Death Proof, e não o Grindhouse completo.

Ana
Ana 22 de Maio de 2007

nao podia tar mais de acordo

Jose
Jose 11 de Maio de 2007

horrivel, ke porkaria, historia sem sentido, nem causas nenhumas,
1*