O Bom Alemão (2006)

The Good German

poster

Sinopse

Jake Geismer (Clooney), um correspondente de guerra americano, está de chegada a Berlim, onde os líderes aliados irão decidir o destino da Europa e de uma Alemanha devastada. O seu condutor, Tully (Maguire), aparenta ser um bom rapaz do Midwest, mas na realidade é corrupto até à medula e joga em todos os lados pelo melhor preço. A sua namorada, Lena Brandt (Blanchett), é uma antiga paixão de Jake, mas que agora parece estar diferente, talvez mudada pela guerra. Quando Tully aparece baleado na zona russa, Jake deixa-se envolver pela investigação do crime, que o volta a aproximar de Lena...



Visitantes
Visitantes
3.2 (66 votos)
O meu voto
Login / Registo
Crítica
Crítica
3.1 (17 votos)

Detalhes

Ano: 2006
Estreia nacional: 08 de Março de 2007 (#11 na 1ª semana)
Estreia mundial: 22 de Dezembro de 2006

País: EUA
Género: Drama, Guerra, Thriller
Duração: 105 min.
Classificação: M/12
Distribuidora: Columbia TriStar Warner

Realização:
Steven Soderbergh

Intérpretes:
George Clooney, Cate Blanchett, Tobey Maguire, Beau Bridges

Links:
thegoodgerman.warnerbros.com (site oficial)
www.apple.com/trailers/wb/thegoodgerman (trailers)
www.imdb.com/title/tt0452624

A crítica

Soderbergh nunca tinha feito um mau filme nem nunca Clooney e Blanchet foram reduzidos a adereços estilísticos sem espessura humana. Aconteceu. (...) O BOM ALEMÃO, com todos os seus entroncamentos... mais ››
Rui Pedro Tendinha, Premiere

Blogs

4.0/5The Good German
Esclareço e concedo, desde já, que não é nenhuma obra-prima nem merecerá ser considerado um clássico nos tempos que virão. No entanto, apresenta características perfeitamente memoráveis que marcam e diferenciam esta obra dos seus pares.”
Cinema is my Life, 5/Jan/2009
sugerir um link

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

2.5/5..::Cátia Cruz::.. ..::Cátia Cruz::.. 17 de Maio de 2013 às 09:13

Um claro tributo ao cinema noir dos anos 40.

O filme é visualmente competente, mas demasiado emaranhado em termos de enredo.

3.0/5Rolling-Murray Rolling-Murray 29 de Março de 2009 às 15:16

Saúda-se neste filme a evocação de uma época e de um modo de fazer cinema que deixou saudades a muitos cinéfilos, ajudado pela belíssima fotografia e pelo enredo típico de um bom film noir. No entanto, e como já aqui pude ler, falta coração e genuidade ao filme, que lhe permita envolver o espectador para além do factor nostálgico e estético.
Não é um filme indispensável; no entanto, vale a pena ver também pelo facto de as suas características realçarem a beleza gélida e clássica da excelente Cate Blanchett.

2.5/5Hugo Gomes Hugo Gomes 4 de Dezembro de 2007 às 14:14

As diferenças deste aspirante a clássico e os verdadeiros “eus” está em alguns diálogos, cenas de sexo e um arrojo no argumento que vai contra a qualquer bom valor da época, mas o mais grave está na falta deposição de emoções humanas. Ao contrário do filme Casablanca (o qual é a maior referencia deste), as personagens são “robóticas”, apenas citam o que está no guião de uma frieza fingida, mesmo que Soderbergh tenha juntado dois grandes talentos do cinema de hoje, George Clooney (vencedor do Óscar de Melhor Actor Secundário) e Cate Blanchett (vencedor do Óscar de Melhor Actriz), reduziu-os potenciais personagens de atracção emocional em meras figuras de papelão sem emoção e composição humana.

- Cinematograficamente Falando ...

2,5/5