(2007)

poster

novo comentário

Para submeter um comentário faça login ou registe-se

comentários RSS

salome salome 27 de Setembro de 2008 às 16:34

decididamente nao e um filme de entretenimento, pelo contrario é soturno e lento, mas penso que o realizador tenta mostrar o mundo do proprio assassino, a voz off serve para mostrar a ligação fanatica e desequilibrada que mark mantinha com o seu livro predilecto k tambem era narrado na 1 pessoa. Jarred Letto para mim faz o papel da sua vida ate agora, merece um aplauso de pé, pela maneira brilhante como encarnou este personagem tanto fisica como psicologicamente, nao é o filme de uma vida mas é um filme respeitável

3.0/5Cinéfilo26 Cinéfilo26 6 de Setembro de 2008 às 22:49

O filme é muito parado.Cativou-me a interpretação de Jared Leto.

O acto é inexplicável.O filme não nos dá respostas mas penso que essa era a finalidade.

5.0/5André Raposo André Raposo 6 de Abril de 2008 às 16:51

Chapter 27: um drama sobre o assassinato do Beatle John Lennon. Um assunto delicado que pode impulsionar, e muito, o facto de o filme ser mal recebido pelo publico, e até mesmo pela critica. Vi o filme há praticamente um ano, e revi-o há pouco tempo, ainda com esperança de o ver numa sala de cinema por perto. O grande problema deste drama é a inexperiência do director/argumentista (que são a mesma pessoa: o estreante J.P. Schaefer)... Tanto o argumento como a direcção são muito repetitivos, tendo o filme uma narração lenta, focando ao longo das quase duas horas as mesmas coisas. Acredito que se tivesse sido dirigido e escrito por alguém com mais experiência neste campo, poderia vir a ser um dos melhores filmes do ano... Mesmo assim Chapter 27 não é um mau filme, mas sim um filme razoável, principalmente devido a uma excelente performance de Jared Leto (que interpreta o assassino Mark David Chapman, capturando todos os tiques e manias) e a uma boa performance por parte da actriz Lindsay Lohan, a qual interpreta da melhor forma uma personagem um pouco no-sense, utilizada apenas para que o filme não se torne, de todo, secante (mais uma vez culpa de um roteiro simples, pouco trabalhado, com grande falhas).