(2007)

A Mighty Heart

poster

Sinopse

A 23 de Janeiro de 2003, o mundo de Mariane Pearl mudou para sempre. O seu marido Daniel, repórter destacado pelo Wall Street Journal e raptado no Paquistão, é decapitado por extremistas frente a uma câmara. Esta é a história de Mariane, grávida de seis meses, na sua corrida contra o tempo para encontrar Daniel. Quando finalmente é confrontada com o pior, Mariane dá início à escrita da sua história de investigação e revolta.



Visitantes
Visitantes
3.1 (68 votos)
O meu voto
Login / Registo
PTGate
PTGate
2.0
Crítica
Crítica
1.9 (7 votos)

Detalhes

Ano: 2007
Estreia nacional: 13 de Setembro de 2007 (#4 na 1ª semana)
Estreia mundial: 22 de Junho de 2007

País: EUA, Reino Unido
Género: Drama
Duração: 100 min.
Classificação: M/16
Distribuidora: ZON Lusomundo

Realização:
Michael Winterbottom

Intérpretes:
Angelina Jolie, Dan Futterman, Archie Panjabi

Outros títulos:
(Brasil)

Links:
www.amightyheartmovie.com (site oficial)
www.apple.com/trailers/paramount_vantage/amightyheart/ (trailers)
www.imdb.com/title/tt0829459

A crítica

Michael Winterbottom realiza este drama baseado na história de Daniel e Marianne Pearl, um casal de jornalistas residentes no Paquistão que no seu... mais ››
Paulo Figueiredo, Cinema PTGate
Apesar da mexida montagem, o filme falha a vários níveis, redundando num produto com as normas mornas do telefilme, sem peso nem real drama à altura de uma história que merecia melhor sorte.”
José Miguel Gaspar, Jornal de Notícias

Blogs

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

3.0/5Diogo Pinheiro Diogo Pinheiro 23 de Outubro de 2009 às 00:21

Desiludiu-me um pouco este filme. Sem ser mau estava à espera de outra coisa. O que me surpreendeu foi ver a Angelina Jolie assim lol

3*

3.5/5Lourenço Lourenço 8 de Agosto de 2008 às 07:23

um filme bastante interessante 3.5*

4.5/5Luis Carvalho Luis Carvalho 7 de Julho de 2008 às 22:02

O cinema, também pode ser uma meio para que acontecimentos não devam ser esquecidos. Aqui está um grande exemplo. Gostei do filme, e Daniel Pearl nunca deverá ser esquecido, porque não é com brutalidade que acabamos com a brutalidade.