Licença para Casar (2007)

License to Wed

poster

Sinopse

"Licença para Casar" segue Ben Murphy (John Krasinski) e a sua noiva, Sadie Jones (Mandy Moore), na sua caminhada para viverem felizes para sempre. O problema é que na igreja da família de Sadie, St. Augustine, está o Reverendo Frank (Robin Williams), que não abençoará a união de Ben e Sadie até eles passarem o seu exigente curso de preparação para o casamento. O currículo rigoroso do Reverendo Frank põe à prova a relação de Ben e Sadie. Esqueçam o felizes para sempre - será que eles têm sequer o que é preciso para chegar ao altar?



Visitantes
Visitantes
2.6 (64 votos)
O meu voto
Login / Registo
Crítica
Crítica
1.3 (3 votos)

Detalhes

Ano: 2007
Estreia nacional: 23 de Agosto de 2007 (#2 na 1ª semana)
Estreia mundial: 03 de Julho de 2007

País: EUA
Género: Comédia, Romance
Duração: 90 min.
Classificação: M/12
Distribuidora: Columbia TriStar Warner

Realização:
Ken Kwapis

Intérpretes:
Robin Williams, Mandy Moore, John Krasinski

Links:
licensetowedthemovie.warnerbros.com (site oficial)
www.apple.com/trailers/wb/licensetowed (trailers)
www.imdb.com/title/tt0762114

A crítica

LICENÇA PARA CASAR não vai muito longe, nem quer ir. É uma fita de Verão, comédia despretensiosa, praticamente controlada por um Robin Williams deixado à solta - o que, sabe-se, não é exactamente a... mais ››
Jorge Leitão Ramos, Expresso
Hedionda comédia (...) Robin Williams interpreta o dito [padre], e consegue o milagre de não ter ponta de piada durante o filme todo.”
Eurico de Barros, Diário de Notícias

Blogs

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

3.5/5..::Cátia Cruz::.. ..::Cátia Cruz::.. 14 de Maio de 2011 às 14:44

Ora aqui está um filme muito divertido. Sem grandes pretensões consegue entreter o espectador de forma muito segura e consistente. Há situações completamente hilariantes que ficarão gravadas na minha memória. Vê-se muito bem.

3.5/5Ana Beja Ana Beja 13 de Junho de 2010 às 18:49

O final é o melhor. De resto o filme arrasta.se um pouco.

3.5/5Diogo Pinheiro Diogo Pinheiro 19 de Janeiro de 2010 às 14:53

Uma comédia agradável.

3.5*