Eu Sou a Lenda (2007)

poster

novo comentário

Para submeter um comentário faça login ou registe-se

comentários RSS

3.5/5..::Cátia Cruz::.. ..::Cátia Cruz::.. 21 de Julho de 2011 às 16:38

Will Smith é o pilar impressionante do filme. Fora isso, é apenas mais um entre muitos.

4.0/5Diogo Pinheiro Diogo Pinheiro 18 de Fevereiro de 2010 às 00:29

Adorei este filme. E provavelmente deve ser a maior interpretação do Will Smith que já tenha visto.

4*

3.5/5Lifeisgood Lifeisgood 30 de Agosto de 2009 às 23:42

Boas interpretações do will smith e do cão. Bons cenários e bons efeitos especiais. Argumento razoável. Alguns espaços vazios tornam o filme algo morto, no entanto tem momentos que nos prendem ao ecrã. Não é propriamente um filme que marque mas vale a pena ver. Tem um bom fluxo.

Poseidon Poseidon 9 de Julho de 2009 às 13:13

Para mim é o melhor filme do Will Smith (meu actor favorito). O argumento está excelente!

3.0/5vitor vitor 25 de Maio de 2009 às 12:01

eu adorei o "28 dias depois" do melhor no género "zombies". "eu sou lenda" foi um completo deja vu. vê-se pelos efeitos especiais e will smith 3*

3.0/5mamc mamc 17 de Maio de 2009 às 13:11

é um filme que s consegue ver do início ao fim, no entanto nao o podemos gabar por uma grande espectacularidade... é apenas interessante..

3* (não veja o filme ensonado!)

3.5/5Vitinha Vitinha 4 de Abril de 2009 às 22:08

Grande filme pode a historia ser batida mas para mim nao foi porque nao custumo ver deste genero de filmes,mas este ta no ponto muito porreiro,e o Will smith ta um senhor actor

3.0/5Valverde Valverde 20 de Setembro de 2008 às 20:00

A ideia é gasta a todo o nivel, o unico elemento que poderia salvar este filme era o, cada vez mais interessante, Will Smith a fazer de solitário num mundo ás avessas. Quando esse deixa de ser o ponto principal, perde-se um filme e ganha-se um autêntico clichê.

2.5/5Lourenço Lourenço 1 de Setembro de 2008 às 11:04

I am a legend é um filme porreirito, mas nao enche as medidas. De facto não traz muito de novo. Tem o positivo de contar com o will smith. 2.5*

4.0/5SwifT SwifT 20 de Agosto de 2008 às 14:17

Estava à espera de algo melhor e diferente.
É algo que se repete e pessoalmente não me agrada o género de filme.

Will Smith... Bem, por ele vale apena!! Adoro este actor. Execelente interpretação.. ( as usual ) :D

2.0/5Viciado Cinema Viciado Cinema 18 de Agosto de 2008 às 22:04

Os cenarios são a prova da evolução tecnologica e o argumento prova de colagem daquilo que os "comum" espectador não cansa de ver.

2/5

Valter Antunes Valter Antunes 17 de Agosto de 2008 às 01:20

Já vi 2 filmes com o mesmo argumento,e outros quase o mesmo,..já xateia

2.0/5sedna sedna 21 de Julho de 2008 às 15:24

As espectativas que tinha relativamente a este filme eram muitas, mas acabei desiludida. Foram 90 minutos que me transmitiram muito pouca coisa. Mas é um bom entretém, sobretudo para quem gostou de ver o "28 Days Later".

Rafael Vargas Rafael Vargas 24 de Junho de 2008 às 01:59

O filme tem 1h38mim de duração
até a 1h de filme nao tem ação alguma
nao é um filme muito bom
recebi ótimos comentários dele contudo nao gostei

Fernando Torres Fernando Torres 19 de Junho de 2008 às 18:19

Baseado numa história escrita em 1954 por Richard Matheson, este filme trazia uma auréola elaborada a partir da mística que anda colada às ideias do Apocalipse. Afinal, não passa de mais um produto que se situa entre o género de antecipação e terror “zombie”, para ser consumido à mistura com pipocas estaladiças.
Estamos na cidade de New York, 3 anos após o súbito colapso da civilização, em consequência do aparecimento de um mortífero surto epidémico, à escala planetária, resultante de uma mal avaliada solução científica de combate ao cancro, que provoca a quase total eliminação da raça humana. De dia a cidade é uma floresta de betão que se vai desmantelando, invadida por plantas infestantes e animais selvagens, enquanto que à noite se transforma numa câmara de horrores, habitada por seres humanos mutantes, que têm horror à luz e subsistem através da prática do canibalismo. Naquela grande urbe, apenas um homem, portador de uma singular imunidade, sobreviveu à hecatombe, na companhia da sua cadela. É um cientista militar que, dia após dia, cercado pela solidão, tenta manter a sanidade mental, insistindo em continuar a pesquisar um antídoto para a epidemia, ao mesmo tempo que através da rádio tenta contactar outros possíveis sobreviventes da tragédia.
O filme está pontilhado de algumas flagrantes incoerências. É muito pouco provável que 3 anos depois de tão radical colapso da humanidade, bem como de todos os dispositivos que suportavam a civilização tecnológica, continuasse a haver energia eléctrica para alimentar toda uma vasta linha de equipamentos, que vão desde o frigorífico até ao leitor de DVD, os computadores continuassem a funcionar normalmente e sem sobressaltos, houvessem ainda medicamentos dentro dos prazos de validade, e a água, bombeada a preceito, corresse nas canalizações como se nada tivesse acontecido. Isto para não falar de episódios de caça aos veados em plena 5.ª Avenida, com o protagonista a fazer perseguições às manadas de cervídeos, ao volante de um reluzente e imaculado desportivo, altamente roncador e bem afinado.
No meio destes improváveis cenários e contradições, move-se um convincente Will Smith (fazendo equipa com uma actriz de quatro patas, a inesquecível cadela Samantha), o qual fica com a grande responsabilidade de dar alguma consistência e credibilidade à história. O actor tenta salvar o filme com um desempenho solitário, altamente concentrado, onde tem lugar de destaque aquela válvula de escape que são - por ausência de interlocutores humanos - aqueles diálogos tão trágicos e vazios quanto inconclusivos, entre o homem e o seu companheiro canino, sempre atento aos solilóquios do dono. Estes são momentos invulgarmente bem conseguidos, porque mobilizam e sintonizam todos os nossos sentidos e sentimentos, não chegando, contudo, para elevar o nível do filme, tudo porque a realização não teve grande engenho e arte para explorar os efeitos e a angústia daquela atmosfera apocalíptica, e a assustadora solidão urbana de uma Manhattan arruinada, armadilhada e deserta. Apesar do tema ser prometedor, a realização de Francis Lawrence acabou por dispersar-se e escolher o caminho fácil do catastrofismo planetário, embrulhado na vertigem dos efeitos especiais, e deixando por explorar outros caminhos que o tema insinuava.
Parece que o filme tem outros finais alternativos, mas o que é exibido na edição portuguesa de DVD, tem tanto de previsível como de banal, adensando ainda mais a desilusão, e fazendo dele, no seu conjunto, uma obra algo inconsistente, quase a roçar o medíocre.

3.5/5bruno bruno 9 de Junho de 2008 às 14:21

Não é um filme brilhante em termos de argumento, mas a interpretação de Will Smith vale a nota positiva. 3.5 de nota.

4.0/5Loupenko Loupenko 5 de Junho de 2008 às 00:48

Bem, estou estupefacto, acabei de ver este filme outra vez, mas agora com outro final, e que mudança, na primeira vez vi no cinema e o final que lhe deram, aqui em Portugal, é uma miséria, um final péssimista, e nada original, tinha avaliado o filme 2*, pela prestação de Will Smith, mas agora com o final optimista, e bastante melhor, avaliei-o 4*, esse final além de ser mais original, é bastante bom, muda completamente a nossa maneira de pensar nestes filmes, repito se viu a versão que passou nos cinemas portugueses, é de fugir, se viu a outra(provavelmente americana) é fantástico, tenho pena é que tenha pago bilhete para ver a primeira e não a segunda...

3.0/5kkl kkl 21 de Março de 2008 às 17:53

ate gostei do filme...
mas como aqui ate falaram da guerra dos mundos...sinceramnt nao gostei desse filme e este ate se ve bem!!!

2.0/5antoniovasconcelos antoniovasconcelos 19 de Março de 2008 às 17:26

Não gostei! Estava á espera de muito melhor! é claro que tem cenas muito interessantes, mas são poucas! 2*

3.0/5Hugo Silva Hugo Silva 5 de Março de 2008 às 23:22

Estava com grandes expectativas e o filme, confesso, até começou muito bem. Twists interessantes em relação ao ultimo homem vivo no planeta e ao clássico estilo zombie mas que em ultimo plano falham.
Gostei daquela Nova Iorque recriada como metrópole abandonada e claro de Will Smith que mais uma vez fica acima da média. O pior vem quando o foco central fica por detalhar. É que a certa altura nota-se que a hora e meia de filme são claramente escassos para contar tudo o que há e deve ser contado e o espetador fica perdido entre duvidas e questões pertinentes.

Divertiu-me, mas apenas isso.

4.0/5comentador Indiscreto comentador Indiscreto 16 de Fevereiro de 2008 às 23:49

Um filme medio mas bastante intressante

4.0/5S.C.P. S.C.P. 14 de Fevereiro de 2008 às 09:49

Bom mas estava a espera de mais.Um pouco confuso.

3.0/5joao joao 5 de Fevereiro de 2008 às 02:09

Ora aqui está mais uma réplica do estilo zombies, que se pode juntar a 28 dias depois, resident evil e muitos outros dos género...
Tal como o participante Rolling murray afirma e muito bem: "perde claramente na comparação com o filme de Danny Boyle."
É que perde mesmo, visto que o primeiro ser um filme muito mais adulto.
Na verdade este filme seria bastante patético, se não fosse a surpreendente prestação de will smith. :)
Pela primeira vez eu levanto-me e bato palmas, foi incrivel a maneira como ele encarou esta personagem.
Mas o filme no seu todo, em especial o fim, foi... digamos...para esquecer.

3.5/5DiHenry DiHenry 3 de Fevereiro de 2008 às 13:07

É um bom filme mas estava á espera de mais, ainda por cima com will smith, o mal deste filme é nao explicarem mt bem a historia.. e o final é pobre

4 estrelas!

5.0/5Carlos Carlos 27 de Janeiro de 2008 às 09:35

Eu simplesmente adorei ir ver este filme !!! está muito bom mesmo.. Quanto ao Will Smith ele supreendeu-me muito pela positiva, porque ele vez um excelente desempenho perante a personagem que era !!! A minha nota de 0/5 é sem duvidas nenhumas 5 porque o filme é mesmo muito bom !!

Bons Filmes...

3.0/5Rolling-Murray Rolling-Murray 25 de Janeiro de 2008 às 21:49

Vê-se bem, mas como já aqui foi dito, tem uma premissa demasiado semelhante a 28 Days Later e perde claramente na comparação com o filme de Danny Boyle.

vitor vitor 22 de Janeiro de 2008 às 17:58

Bons efeitos especiais sustentados com fantástico suspense pena ser tão "cópia" do filme "28 days later".

4.0/5MrInLove MrInLove 12 de Janeiro de 2008 às 13:55

Fez me lembrar o filme Guerra dos Mundos

3.5/5Rui Francisco Pereira Rui Francisco Pereira 8 de Janeiro de 2008 às 12:46

Uma interpretação razoável de Will Smith, num filme relativamente semelhante a "Resident Evil 3:Extintion" que, devido á história, se torna,por vezes, um pouco parado e até maçador.

3.5/5jonas jonas 5 de Janeiro de 2008 às 22:13

começo por dizer que o filme me surpreendeu bastante...nao tava á espera que fosse tao bom...quanto ao resto, will smith brinda-nos com uma boa interpretação ao longo de todo o filme onde a maior parte é simplesmente um monólogo...argumento um pouco gasto mas mesmo assim bonzinho..efeitos especiais bons...boa fotografia...axo que englobando tudo temos aqui um filme bonzinho ..3.5*

the soprana the soprana 2 de Janeiro de 2008 às 23:04

Gostei do filme. O que estraga é os "monstros" feitos a computador. Já para não falar do leão que aparece no inicio.. será que não podiam meter um leão verdadeiro?!

3.5/5kimERA kimERA 2 de Janeiro de 2008 às 13:39

O filme é bom (!) mas para quem não viu "28 Days Later". Mais parece um remake desse filme, só que com mais dinheiro.

5.0/5mar mar 2 de Janeiro de 2008 às 09:28

Filme espectacular!
Will Smith dá uma interpretação fantástica ao filme...
Valeu bem a pena ir ver o filme ao cinema!!!
Fiz a escolha certa!!!
Argumento mt bom, os humanos infectados estão mt bem caracterizados!
A história envolveu-me imenso!
Pena que haja pessoas k ainda não conseguem perceber os filmes e dp só criticam!!

2.5/5Susana Susana 1 de Janeiro de 2008 às 12:51

Uma boa história, que poderia ter sido bem explorada... Peca pelo final que faz do filme uma verdadeira desilusao...

João Brites João Brites 31 de Dezembro de 2007 às 04:20

Um cenário apocalíptico. Um vírus que aniquilou boa parte da humanidade. Will Smith no principal papel. Francis Lawrence (realizador de Constatine). O maior orçamento de sempre, para a rodagem de um filme em Nova Iorque. Esta combinação, tinha tudo para dar certo, mas na minha opinião... não deu.

Depois de muito publicitado, de entrar-nos vista a dentro através de outdoors, pela internet, pelos jornais e revistas, esperava muito mais desta mega produção "hollywoodesca". Com excepção aos efeitos especiais e qualidade da fotografia e à interpretação de Will Smith, tudo o resto para mim foi uma desilusão. Os supostos humanos infectados que parecem ser todos da mesma família, um argumento mal aproveitado, uma história que acaba por não nos conseguir envolver e para piorar tudo, um final apressado e demasiado previsível, só me fazem pensar, que este é um daqueles filmes, que não vale sequer o dinheiro do bilhete.

"I am a Legend - Eu Sou a Lenda" até pode vir a ser um blockbuster deste final de ano, mas para mim, não passa de um filme de ficção científica instantâneo.

-------------------
www.monkscafe.pt.vu

4.5/5jalfy jalfy 30 de Dezembro de 2007 às 20:10

Uma abordagem interessante! Com a extinção do ser humano,de que forma uma cidade poderia ser absorvida pelo meio vegetal e animal?
Para os mais curiosos no assunto, pesquisem matéria do jornalista norte-americano Alan Weisman :)

1.0/5Cansado Cansado 28 de Dezembro de 2007 às 22:13

O ultimo homem na terra! Serão estas as palavras que chegam para defenir um filme ou servem apenas para o intuito de levar uma grande massa ao cinema? "I Am Legend" não passa disso, um ambiente animado de forma muito falsa onde se verifica imagens de Nova Iorque do dia de hoje com pormenores de grafismo rasca
à mistura a querer dar o tom de apocaliptico, isso é uma das formas mais fáceis e irreais de recriar um cenário apocaliptico. Os seus poucos dialogos são pessimos e quase que chega a ridaculiridade, era até preferivel que reduzissem no seu pouco conteudo verbal. A sua acção não tem animo e o seu suspense é praticamente inexistente. Nisto tudo apenas pode se aproveitar uma representação satisfatória de Will Smith.
Para alem de ser um remake de "The Omega Man" é visivel que esta película pretende seguir as caminhadas de outros filmes apocalipticos como "28 Days Later" e "The Invasion".
É deste tipo de comercialismo podre que Hollywood necessita de descartar nos proximos tempos!
1*

lpalmeida lpalmeida 27 de Dezembro de 2007 às 23:05

Um filme que "prende" a grande parte do público á tela. Tem um argumento sóbrio, com uma interpretação muito boa por parte do Will Smith, com um final mais do que esperado...
Um bom filme, a não perder!

4.0/5Hugo Gomes Hugo Gomes 27 de Dezembro de 2007 às 22:14

O pior é quando sabemos que a “comunidade” perfeita criada pela personagem de Robert Neville ter que acabar, e todos os momentos divertidos o qual um homem e um cão puderam proporcionar, um dos momentos mais altos do ano 2007, são levados naturalmente pela narrativa que o sim o quis. Um blockbuster com cabeça, pés e membros, um dos filmes mais sólidos da temporada. Francis Lawrence é um nome a reter.

- Cinematograficamente Falando ...

mngolo mngolo 27 de Dezembro de 2007 às 19:56

muito bom entretenimento, cenas muito boas, um final um bocadinho romantico, mas um optimo filme de acção a anunciar um dos 4 cavaleiros do apocalipse a peste muito bom augumento

5.0/5Mónica Mónica 27 de Dezembro de 2007 às 15:30

Filme fantástico com uma excelente interpretação pelo Will Smith.
Dou 5 estrelas =)

4.0/5Adrix Adrix 23 de Dezembro de 2007 às 09:41

Will Smith é garantia para termos um bom filme?! Até agora sim e "Eu Sou a Lenda" ñ foge à regra.
Ele é Robert Neville o único habitante de Nova Iorque, ou pelo menos é o que parece ao inicio. Durante a noite existe seres humanos geneticamente alterados que ocupam e aterrorizam as ruas.
Aquilo que se poderia tornar num filme dejá vú, visto a história e o facto de ser praticamente apenas Will Smith o actor do filme, este poderia entrar na monotonia, mas é falso. O filme contem um ambiente que consegue prender o espectador ao longo de todo o filme. Cenas como a sequência inicial de caça( bastante curiosa, visto que caça numa cidade deserta ao género de África ) e ainda ase sequências de acção envolvendo as "criaturas", são de prender o folego.
Em suma o filme é bom, ñ para recordar, mas sim ... recomendado para ver ! A ñ perder mesmo.
Para os mais atentos ... na sequencia inicial do filme ( a caça ) existe vários pormenores interessantes na cidade e o que mais despertou a minha atenção é a imagem referente a um possivel filme a estrear no futuro envolvendo Super Homem e Batman ... em grande surge num placar o simbolo do morcego com o "S" no meio ! Bem engraçado !!! ... Nota ...4

3.0/5mrblack mrblack 16 de Dezembro de 2007 às 18:00

Deixa muito a desejar, mas mesmo assim é muito bom entretenimento

3.5/5Pedro Carvalho Pedro Carvalho 16 de Dezembro de 2007 às 15:31

Espero à muito tempo por este filme :D