Seda (2007)

Silk

poster

Sinopse

O duro comerciante francês Baldabiou (Molina) segura entre os seus dedos um véu tecido de fios de seda japoneses. É como se pegasse... em nada. Quando uma epidemia que devastou as criações de ovos em toda a Europa se espalhou por África e pela Índia, todo o comércio de seda na Europa ficou ameaçado. Para continuar o seu lucrativo negócio, Baldabiou decide enviar o jovem oficial do exército Herve Joncour (Pitt) numa perigosa missão ao Japão, separando-o durante vários meses de Helene (Knightley), a sua adorada e devota esposa. É aí que Herve conhece o poderoso e temido senhor local, Hara Jubei (Yakusho), com quem terá de negociar os preciosos ovos. E, num mundo diferente de qualquer um que Herve jamais conhecera, que fica seduzido pela concubina de Hara, uma misteriosa jovem de beleza embriagante. Sem perceberem uma palavra um do outro, os dois partilham um amor obsessivo e fatídico...



Visitantes
Visitantes
2.5 (33 votos)
O meu voto
Login / Registo
Crítica
Crítica
2.0 (1 voto)
galeria

Detalhes

Ano: 2007
Estreia nacional: 28 de Fevereiro de 2008 (#19 na 1ª semana)

País: Canadá, Japão, França, Itália, Reino Unido
Género: Drama, Romance
Duração: 112 min.
Classificação: M/12
Distribuidora: Ecofilmes/Vitória Filme

Realização:
François Girard

Intérpretes:
Keira Knightley, Michael Pitt, Kôji Yakusho, Alfred Molina

Outros títulos:
Soie

Links:
www.silkmovie.com (site oficial)
www.silkmovie.com/silktrailer.html (trailers)
www.imdb.com/title/tt0494834

A crítica

O realizador de O VIOLINO VERMELHO volta a apelar aos saudosos de um cinema épico e romântico, onde as emoções transbordam e o ecrã se enche de beleza e sensualidade.”
João Antunes, Jornal de Notícias
O filme é mais entediante do que uma infância inteira a olhar para uma caixa de fósforos cheia de bichos a comer folhas de amoreira (...) uma história de amor que não se decide, um 'Eu Tenho Dois... mais ››
Ana Markl, Sol

Blogs

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

3.0/5Loupenko Loupenko 4 de Agosto de 2008 às 23:04

vamos ser realistas, o filme é uma grande chachada, muito sentimentalismo barato e muita pieguisse, tem 1h e 40 min, mas parece demorar cerca de 3 a 4 h, a realização é lenta demais, seria muito bom se fosse uma curta-metragem como longa é um filme mediano, não merece os elogios surrealistas que tantos apregoam, e nem mesmo a linda Keira Knightley salva o filme...3*

2.0/5Hugo Gomes Hugo Gomes 21 de Abril de 2008 às 11:42

"Era previsível que uma adaptação do romance de Alessandro Baricco para o cinema, fosse sinónimo de transpiração de beleza natural que se encontra presente quer nos jardins de açucenas de Helene, personagem de Keira Knightley ou nas paisagens meramente indomáveis de um Japão sempre belo e endémico (...) ausente de qualquer introdução das personagens, frames e planos curtos que dão a sensação de despacho, na duração das palavras de Pitt que narra o filme e actores de calibre como Alfred Molina e a “sempre bem” Keira Knightley reduzida a meros adereços."

- Cinematograficamente Falando ...

3.0/5Cinéfilo26 Cinéfilo26 15 de Abril de 2008 às 17:45

O filme retrata bem a época e graficamente é deslumbrante.