(2006)

poster

a crítica

Esgotados os «clichés» de alucinação, o realizador atreve-se a dar ao filme um tom de terror oriental e um «twist» que só não adivinha quem dormiu durante a primeira metade do filme. O que é perfeitamente desculpável.”
Ana Markl, Sol