(2005)

poster

a crítica

O que vale é que Wenders encontrou em Frank Lustig um director de fotografia à altura de Robby Muller de PARIS TEXAS. É neste campo que ESTRELA SOLITÁRIA merece as estrelas.”
Manuel Cintra Ferreira, Expresso
(...) a tónica caricatural de "Estrela Solitária" ensaia, voluntariamente ou não, um grotesco bastante mal resolvido e, muito, mas muito, exasperante. A salvar alguma coisa salve-se a veterana Eva Marie Saint”
Luís Miguel Oliveira, Público