Diário dos Mortos (2007)

Diary of the Dead

poster

Sinopse

Quando um grupo de estudantes de cinema a fazer um filme de terror no meio da floresta descobre que os mortos voltaram à vida, viram as suas câmaras para o verdadeiro horror que subitamente se encontra à sua frente, criando um diário na primeira pessoa dos seus sangrentos encontros e da desintegração de tudo o que lhes é mais querido.



Visitantes
Visitantes
2.4 (53 votos)
O meu voto
Login / Registo
PTGate
PTGate
2.0
Crítica
Crítica
3.3 (4 votos)

Detalhes

Ano: 2007
Estreia nacional: 17 de Abril de 2008
Estreia mundial: 15 de Fevereiro de 2008

País: EUA
Género: Terror
Duração: 95 min.
Classificação: M/16
Distribuidora: Ecofilmes/Vitória Filme

Realização:
George A. Romero

Intérpretes:
Shawn Roberts, Megan Park, Michelle Morgan, Wes Craven, Quentin Tarantino, Guillermo del Toro

Links:
www.myspace.com/diaryofthedead (site oficial)
www.youtube.com/watch?v=2MdqNr0gN4Y (trailers)
www.imdb.com/title/tt0848557

Filmes relacionados

Terra dos Mortos (2005)
Dia dos Mortos (1985)
Zombie, a Maldição dos Mortos-Vivos (1978)
A Noite dos Mortos-Vivos (1968)

A crítica

Pela quinta vez, os mortos regressam à vida pela mão do mestre Romero, depois do bem sucedido «Terra dos Mortos» de 2005. E se por esta altura já... mais ››
Paulo Figueiredo, Cinema PTGate
O resultado é um Romero muito mais «mainstream» (e quase inofensivo) cuja promoção a um escalão de produção mais "competitivo" acaba por redundar numa despromoção autoral.”
Nuno Carvalho, Notícias Sábado

Blogs

4.0/5Portal Cinema - Diary of The Dead
Em nenhum momento “Diary of The Dead” desilude, após tantas más experiências o filme aparece como uma pequena luz de esperança, um exemplo a seguir por todos aqueles que dedicam a vida profissional ao Terror. É uma obra imprescindível para qualquer fã de Zombies e de filmes de Terror no geral.”
Portal Cinema, 29/Mai/2009
1.5/5Diary of the Dead
Era suposto ser o regresso em grande do mestre do terror depois do bom Land Of Dead (2005), mas o resultado é um filme de “terror” falhado que poderemos dizer livremente que terror não tem nada. Neste caso, Romero podia muito bem ficar no seu “caixão” mais algum tempo, porque provavelmente se prepara uma sequela.”
Cinematograficamente falando, 20/Abr/2008
sugerir um link

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

3.5/5Maria Inês Maria Inês 24 de Novembro de 2011 às 13:15

Na minha opinião é um dos melhores filmes de zombies de que tenho conhecimento, ainda que até hoje ainda não tenha visto um que fosse "perfeito"...

Para já, sendo um filme em formato de ponto de vista "em directo", apreciei o facto de não se descuidarem com a imagem e não usarem isso como pretexto para nos dar um filme de baixa qualidade, câmara tremida e tudo ao acaso...o que torna o filme mais suportável do que outros do género. Achei, também, que é dos poucos filmes de zombies em que não temos personagens totalmente previsíveis e típicas...pareceram-me bastante realistas nas reacções e nos diálogos.

É verdade que em termos de terror não é dos mais assustadores, aliás, pode nem assustar de todo, mas não podemos deixar de aceitar que está bem construído.

Se calhar isto é só a minha tendencia filosófica a falar, mas o terror, aqui, não são os zombies, mas os vivos e a sua tendência voyeurista, acho que isso está muito claro...numa situação de morte e carnificina, a câmara não sai das mãos do estudante. O mal está em todos nós e acho que na cena final nos é deixada uma questão muito pertinente...deixa bom material para pensar.

4.0/5Lo1k Lo1k 7 de Junho de 2009 às 23:13

Num filme em que o relato é "em directo" está bastante razoável.

1.0/5Rui  Fernandes Rui Fernandes 18 de Abril de 2009 às 11:59

ke porcaria de filme