Irina Palm (2007)

poster

a crítica

(...) hipnotizada pelo carácter grotesco da sua ficção, a câmara de Garbarski cede à tentação de adoptar um ponto de vista «peepshow» sobre a sua protagonista e imobiliza-se na contemplação das desventuras sexuais, sociais e familiares da «viúva das pívias» (sic). Pelo caminho, haverá chantagem emocional e manipulação em grande escala.”
Vasco Baptista Marques, Expresso