Ensaio Sobre a Cegueira (2008)

poster

Sugerir blog


Se achar que merecemos, p.f. coloque um link para esta p‡gina. Agradecemos o seu contributo!

Para submeter um link faça login ou registe-se

blogs

4.0/5- Blindness (2008)
A vertente filosófica e a renúncia ao nosso estado base faz-nos reflectir. Reflectir é o grande propósito desta obra. Por isso é que o cinema é arte. Porque existem obras como esta, obras que nos fazem reflectir/pensar e nesta leva-nos ao ponto de pensar na decência de um ser humano perante condições paupérrimas e perante uma anarquia num completo exílio. Eu digo viva!”
Cinema as my world, 3/Jul/2010
4.0/5Blindness (2008)
É um bom filme, e prova disso, é que teve a capacidade de comover mesmo o próprio Saramago.”
Golden Ticket, 7/Mar/2009
2.5/5Blindness (Ensaio Sobre a Cegueira)
Este filme é dramático, mesmo muito dramático mas cai no exagero de todos os filmes que desproporcionam as consequências das catástrofes.”
Take 44, 2/Jan/2009
Blindness (Ensaio sobre a cegueira)
"Ensaio sobre a Cegueira" não é um filme directo, não tem carácter comercial, nem se apresenta como mais um do género (...) um filme que nos obriga a pensar sobre a condição humana”
kontrastes.org, 29/Dez/2008
3.0/5Blindness
"Blindness", de Fernando Meirelles, é uma obra que raramente respeita a liberdade escrita estilística de José Saramago, incluindo na sua adaptação cinematográfica várias vírgulas cuja implementação transforma a parábola do português numa sucessão de clichés narrativos que em nada favorecem o impacto da brilhante metáfora existencial e humana que, em 1995, conquistou milhares de leitores um pouco por todo o mundo.”
Cinema Notebook, 11/Dez/2008
4.0/5Blindness (2008)
Se o compararmos com a riqueza de O Ensaio sobre a Cegueira de José Saramago, então o filme de Meirelles sai a perder, e comparativamente é inócuo e vazio em termos substanciais. Mas como obra cinematográfica, mesmo longe da perfeição, Blindness é uma cativante viagem à consideração humana e a sua moral, que já muitas vezes contada e recontada em Hollywood, é que em momentos de catástrofe, o Homem é capaz do melhor e do pior.”
Cinematograficamente falando, 6/Dez/2008
BLINDNESS
Começo por dizer que não li a obra escrita do nobel José Saramago, contudo, acho que o filme tem valor pela sua obra, trata-se de um filme para reflectir na questão da existência humana, na capacidade de solidariedade e inter-ajuda, na forma como dependemos uns dos outros enquando sociedade e os conflitos que daí advém...”
, 24/Nov/2008
4.0/5Ensaio sobre a Cegueira, por Tiago Ramos
Ensaio sobre a Cegueira é sobretudo um filme inteligente e alegórico e, parafraseando Saramago, lamentavelmente a estupidez não escolhe entre cegos e não cegos. É claramente um filme chocante e violento, mas uma violência claramente justificada e diferente daquela gratuita que abunda por Hollywood, logo custa-me perceber as críticas que daquele lado surgem. Blindness é um grande filme, que faz jus ao romance e possuidor de um excelente trabalho de realização de Fernando Meirelles, num argumento que acima de tudo tenta consciencializar.”
hotvnews.wordpress.com, 17/Nov/2008
Mais cego é quem não o quiser ver
Mas Saramago lá decidiu deixar o seu filho sair de casa. De Hollywood até vinham nomes de confiança. Fernando Meirelles tinha levado a estética MTV para as favelas (e as favelas até aos Óscares), e Don McKeller parecia ser um competente homem dos mil ofícios.”
Cineblog, 17/Nov/2008
5.0/5Blindness
(...) um dos melhores que já vi até à data. Tudo nesta adaptação da obra de Saramago é fenomenal, com destaque para a fotografia de César Charlone”
myowncinema.blogspot.com, 16/Nov/2008
4.0/5Para quem ainda tem dúvidas acerca de ‘Blindness – Ensaio sobre a Cegueira’
Com interpretações bastante competentes, nomeadamente de Julianne Moore, Mark Ruffalo e Alice Braga, o filme apresenta ainda uma fotografia muitíssimo bem trabalhada para a temática que ‘Blindness’ apresenta. A realização levada a cabo por Meirelles tem muito dos seus trabalhos anteriores (‘Cidade de Deus’ e ‘O Fiel Jardineiro’), e é como muitos já sabem a adaptação ao livro, com o mesmo nome, de José Saramago. São motivos que cheguem para vocês correrem de imediato para as salas de cinema.”
Ante-cinema, 15/Nov/2008
4.0/5Blindness
É perfeitamente perceptível o porquê de "Blindness" ter sido mal recebido em Cannes já que é demasiado pesado, muito mesmo, para poder vingar em um festival tão politicamente correcto. Não obstante estas menores considerações, considero a visualização obrigatória para despertar consciências e abrir olhos. Apenas necessitam de uma elevada dose de disposição. Caso contrário, garanto que não será fácil.”
Cinema is my Life, 14/Nov/2008
4.5/5Ensaio sobre a Cegueira
Vale a pena ver este filme? Claro que vale! A arte está toda lá - finalmente um filme que confirme que cinema é arte.”
extremelyalive.blogs.sapo.pt, 10/Nov/2008
3.5/5"Blindness" por Nuno Reis
O filme está bem feito apesar de por vezes parecer um pouco artificial. Não está ao nível do livro, mas cumpre plenamente a sua missão de obrigar a reflectir.”
Antestreia, 8/Nov/2008