(2008)

poster

a crítica

(...) uma ode fílmica ao que há de mais genuíno no povo português, mas também uma nostálgica e apaixonante evocação da adolescência.”
Nuno Carvalhp, Notícias Sábado
(...) o melhor filme português da década (...) Um verdadeiro encantamento.”
Manuel Cintra Ferreira, Expresso