A Solidão (2007)

La Soledad

poster

Sinopse

Adela é uma mãe solteira farta de estar na pequena cidade onde vive. Deixa para trás o seu passado e muda-se para Madrid, onde a sua rotina cumpre longas viagens de autocarro no trânsito. Aceita um desinteressante mas útil trabalho, para sustentar a sua nova vida, centrada no seu bebé, Miguel. Em Madrid, aluga um quarto na casa onde vivem Carlos e Inês. A mãe de Inês, Antónia, tem um pequeno supermercado. A bela viúva leva uma vida feliz, dividida entre o trabalho, o seu namorado, Manolo, e as suas amadas filhas Inés, Nieves e Helena. Adela nunca sentiu as dificuldades de começar do zero numa grande cidade. Mas um ataque terrorista num autocarro vai despedaçar a sua vida e, eventualmente, ela terá que aceitar de novo a rotina.



Visitantes
Visitantes
3.8 (20 votos)
O meu voto
Login / Registo
Crítica
Crítica
3.5 (11 votos)

Detalhes

Ano: 2007
Estreia nacional: 11 de Setembro de 2008
Estreia mundial: 01 de Junho de 2007

País: Espanha
Género: Drama
Duração: 130 min.
Classificação: M/12
Distribuidora: Atalanta

Realização:
Jaime Rosales

Intérpretes:
Sonia Almarcha, Petra Martínez, Miriam Correa

Links:
www.kewego.com.br/video/iLyROoaftD9Y.html (trailers)
www.imdb.com/title/tt0812377

A crítica

Há uma certa diferença entre «filmar o vazio» e «filmar vazio». E, no caso desta segunda longa-metragem do catalão Jaime Rosales, a ausência de um artigo definido susceptível de personalizar os... mais ››
Vasco Baptista Marques, Expresso
(...) um espantoso retrato da aparente banalidade do quotidiano (...) um dos filmes maiores de 2008.”
João Lopes, Diário de Notícias

Blogs

4.0/5La Soledad (2007)
Contudo não poderíamos deixar passarão lado numa obra bem arquitectada, sem perder a noção sóbria com a vida e tão bem interpretada que os actores parecem expressar-se com uma naturalidade invejável aos actores de Hollywood. O conteúdo poderá ser menor que a sua duração, mas isso não é a solidão?”
Cinematograficamente falando, 7/Dez/2008
sugerir um link

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

Filipe Nunes Filipe Nunes 22 de Setembro de 2008 às 12:31

Muitos só são descobertos em dvd, o que é pena. E como este, há muitos. Por exemplo portugueses ("Aquele Querido Mês de Agosto"), desprezados porque são...portugueses! Apesar de alguns serem muito bons (só os realmente maus é que têm saida - Call Girl...)

5.0/5Lopes Lopes 21 de Setembro de 2008 às 21:21

se preferivel de ouro para por na minha parede, para brilhar quando o sol bate na janela. Achei o filme especatcular, é pena que em Portugal estes filmes são atirados para as nossas salas a pontapé.

Filipe Nunes Filipe Nunes 21 de Setembro de 2008 às 19:34

E então, queres uma medalha ou vais dizer o que achaste do filme??