W. (2008)

poster

novo comentário

Para submeter um comentário faça login ou registe-se

comentários RSS

3.5/5Diogo Pinheiro Diogo Pinheiro 4 de Dezembro de 2013 às 02:28

Há alturas em que de facto Brolin se confunde completamente com Bush. Vale a pena ver esta biografia de uma personalidade incontornável dos tempos recentes.

4.0/5Francisco Francisco 19 de Janeiro de 2011 às 17:41

Um bom filme biográfico, talvez dos poucos decentes em relação a políticos. Retrata as coisas exactamente como ela foram, ou pelo menos como é mais lógico supôr que aconteceram.

Uma óptima interpretação por parte de Josh Brolin, conseguiu interiorizar todos os detalhes de Bush, desde o sotaque aos gestos e movimentos corporais.

4*

4.0/5Tom Tom 24 de Maio de 2009 às 12:14

Uma espectacular prestação de Josh Brolin.

3.5/5Filipe Nunes Filipe Nunes 5 de Março de 2009 às 15:16

Sem ser um defensor de Bush, considero que o homem não é tão burro quanto o querer fazer parecer. Através de contactos que tive com pessoas que lidaram com ele, um dos grandes problemas de Geroge W. é a falta de capacidade de expressão (nem todos podem ter o dom da palavra como Obama). Depois, considerar que tudo o que de negativo aconteceu no mundo entre 2000 e 2008 se deveu aos EUA e, sobretudo, a Bush é uma imbecilidade. Por maior que seja a influencia americana no mundo (e felizmente que assim é, senão estaríamos entregues quer a Russos, Chineses, Indianos ou outros piores!), eles não podem controlar as ofensivas russas no Cáucaso, as constantes agressões entre Israel e Palestina ou os eternos conflitos africanos, entre outros.
E Bush não decidiu o destino das tropas sozinho. É preciso dividir as culpas, quer por Powell, quer por Rusmfeld, quer por todos aqueles conselheiros que se aproveitaram de um dos principais defeitos de Bush: a falta de auto-confiança.
Em relação ao filme de Stone, gostei especialmente porque não caiu na facilitismo que era gozar com Bush do principio ao fim, cruxificando-o por todos os males do mundo. Mostrou um Bush humano, onde os erros do passado e o background familiar podem explicar alguma coisa.
3.5/5

4.0/5Carlos Varandas Carlos Varandas 14 de Fevereiro de 2009 às 18:22

Excelente interpretação de Josh! Só por isso vale a pena ver

3.5/5killerloop killerloop 28 de Janeiro de 2009 às 16:48

Eu não acompanhei muito da vida do bush, mas pelo que vi, achei o filme muito bom, provavelmente mostra muito bem o que se passou durante este tempo todo na vida dele. A mim salta-me à vista o desempenho de josh brolin, tanto de aparência como até a própria voz, achei impecável.

4.0/5Loupenko Loupenko 13 de Novembro de 2008 às 23:40

grande filme de Oliver Stone, exelentes interpretações de Josh Brolin, Elizabeth Banks e Richard Dreyfuss(será que está de volta?), provavelmente merecedor de óscares se não aparecer nenhuma surpresa pelo caminho, o filme consegue expôr parte da vida de Bush não insultando ou ridicularizando, simplesmente mostra de que massa é feita o 43º presidente dos E.U.A., no fim até temos pena de um dos gajos mais sortudos do mundo e como conseguiu perder tudo, afinal na américa qualquer um pode ser presidente, basta apenas querer com muita força...4*

4.0/5Maaaaaaat Daaamooooon Maaaaaaat Daaamooooon 26 de Outubro de 2008 às 15:31

Brigado Liliana lol
E sim depois de veres o filme (se o veres) vais continuar a achar o mesmo que o Bush nem devia ser presidente, o facto de ele ter sido presidente foi por sorte.

Liliana Liliana 26 de Outubro de 2008 às 13:00

Eu percebo o q o João Iria está a querer dizer. Ele acha o Bush uma pessoa igual a tantas outras, penso q talvez uma das intenções do filme seja mesmo essa: mostrar o seu lado humano...sim, porque todos temos defeitos, mas tb temos virtudes...não há ninguém perfeito! (este é mais um cliché, mas neste caso aplica-se mto bem :)... Nisso tenho de concordar contigo João. Até porque de facto, não existem pessoas totalmente "boas", nem totalmente "más"... e é normal e perfeitamente possível q conheças pessoas "piores" do q ele. (e realmente o conceito de "normalidade" depende do contexto, ser normal ou não ,é muito relativo lol)

Mas não concordo num aspecto: acho q não deveria ter sido Presidente, penso q é um cargo q deveria ser desempenhado por uma pessoa com características diferentes das dele (não é por acaso q nem todos podemos ser Presidentes :) (melhor dizendo... e olhando p este caso... acho q sim todos podemos ser!! (risos) (para mim ele não passa de um mero "fantoche"... deve dar p reparar no 1º comentário q a minha opinião sobre dele está muito longe de ser positiva :)... Mas é verdade q as opiniões sobre ele variam muito, e são bastante diversas. Há q respeitar isso, sem duvida.
Ps. ainda não vi o filme... :P

4.0/5Maaaaaaat Daaamooooon Maaaaaaat Daaamooooon 26 de Outubro de 2008 às 11:23

Sinceramente nao estou a gozar. Para já isto nao e uma comedia, tem poucos momentos que da para rir com a estupidez do Bush. Mas o que eu disse sobre Bush nao ser nem uma pessoa ma nem boa o que estava a dizer é que ele é simplesmente uma pessoa normal com erros e coisas boas. Pode ter mais erros que coisas boas. Eu conheço pessoas piores que ele. Além disso se soubesses da cultura americana sabias que pelo menos 70% dos adolescentes metem se em merdas como drogas e alcoól. É por isso que eu disse que ele era uma pessoa normal. Nos Eua quem experimentou droga e alcoól não surpreende muito. Mas temos de ver uma qualidade sua, ele é um lutador, aguentou se sem tocar em alcoól nem em drogas. Apesar de não ser um bom presidente também não é o pior. Gostava que respeitasses a minha opinião e que não me insultasses.

3.0/5Zukunft Zukunft 25 de Outubro de 2008 às 22:26

fraco.. desculpa mas "Um Filme que nao faz Bush uma pessoa nem má nem boa" só podes estar a gozar!?!

é q tinha uma imagem não mt positiva dele.. a ser verdade algumas das coisas q passaram no filme (fazendo a passagem pra realidade claro).. estou é a pensar em eu me candidatar aquela merda, q tenho mais consciência do cargo!!

esperava mais.. de rir tem pouco (no cinema onde fui.. colocava género apenas comédia errado!!) é uma boa sátira.. mas passa uma imagem de mais negativa para eu gostar do filme (já que é baseado em factos do mais real possível!!)

é RIDÍCULO aquilo acontecer.. enfim :-X

4.0/5Maaaaaaat Daaamooooon Maaaaaaat Daaamooooon 25 de Outubro de 2008 às 20:52

Um Filme que nao faz Bush uma pessoa nem má nem boa. Mas sim uma pessoa normal com erros e com qualidades.
Só Oliver Stone para realizar um filme destes que surpreendeu pela positiva, esperei por um filme mais controverso mas este filme mostrou normalidade e não exagerou nas coisas. Um Filme muito bom.
Josh Brolin é um concorrente aos oscares!
Grandes representações de todos!
Especialmente da bela (:D) Elizabeth Banks que finalmente mostra o seu talento (ela é uma actriz espetacular...o realizador do filme "Pequeno Grande Dave" nem merecia a ter naquele filme horrivel!)
4*

Ana Paula Luna Carlos Ana Paula Luna Carlos 24 de Outubro de 2008 às 16:40

Gostei bastante do filme, todas as sequências de diálogo foram interessantes. Oliver Stone faz uma própria sátira aos americanos e á visão inferior que têm de nós, europeus.
Bem conseguido. Oscares anunciam-se. Fantástico desempenho de Josh Brolin e de todos ao seu redor! Stone está de parabéns!

Liliana Liliana 23 de Outubro de 2008 às 22:38

Quando homens como este chegam a este tipo de cargo, com este tipo de importância a nível mundial, já tudo se pode esperar...É bem sintomático do estado em q está o mundo! :) Sinceramente o q eu acho é q fazer-se um filme sobre ele é dar-lhe demasiada importância...e, em ultima instância, não será quase uma forma de justificar os seus actos? Isto é, fazer dele um "coitadinho" , do tipo "vamos perdoar o homem porque ele não sabe o q faz!" (e como é obvio, não concordo nada com isso)...Não sei se o resultado será este até porque ainda não vi o filme e sinceramente não sei se vou perder o meu "precioso" tempo livre a ver um filme sobre este homem...(Até acho q não merece q gaste os 5 euros do bilhete de cinema! :) Até porque (infelizmente :) já sei algumas coisas sobre alguns aspectos da sua vida "atribulada", inclusive do seu passado (os problemas com o álcool, o "fanatismo" religioso...enfim um "personagem", a meu ver, muito pouco merecedor de atenção e de tanta "importância").

4.0/5Paula Pintassilgo Paula Pintassilgo 23 de Outubro de 2008 às 16:11

George W. Bushed

George W. Bush, o homem, a vida e a presidência. Que ele faz figuras tristes em frente às câmaras já o mundo inteiro sabia, só não sabíamos porquê: Oliver Stone decidiu explicar. Bush é o produto de um pai dominador, incapaz de mostrar afecto e cujo filho favorito é o irmão mais novo: John Ellis "Jeb" Bush. Tem a teimosia, a resistência e o Q.I de uma mula. O coitado do homem só tem dois neurónios, um para decorar e outro para… Não sei, se calhar só tem um. Ser presidente e ter um só neurónio cansa e ele está cansado de ser o George W. Bush Júnior, de ser o George W. Bush 43º Presidente dos Estados Unidos, de ser o George W. Bush que corre 5 km por dia. Dêem folga ao homem!
Nunca fui grande apreciadora dos filmes de Oliver Stone e a explicação é simples. Considero a guerra a manifestação de tudo o que existe de pior no ser humano. Detesto a temática em toda e qualquer forma que seja retratada. É inconcebível a mortandade e o sofrimento de milhões de pessoas devido ao desvario de meia dúzia. Acho muito difícil rir quando num gabinete fechado um grupo de broncos calculistas decide qual o número aceitável de baixas, como contornar as resoluções da ONU, como encobrir que o principal motivo é a ganância (pura e simples, sempre) e tudo isto sem o parecer desfavorável do noticiário da noite. Mas tenho de admitir que Oliver Stone nos propicia visitas muito curiosas aos bastidores do poder.