A Onda (2008)

Die Welle

poster

Sinopse

Alemanha, nos dias de hoje. No âmbito da Área de Projecto, o professor de liceu Rainer Wenger (Jurgen Vogel) propõe uma experiência, para explicar aos seus alunos como é que funcionavam os governos totalitários. Começa assim um jogo de personagens cujos resultados serão trágicos. Ao fim de algum tempo, o que começou com inofensivas noções sobre disciplina e vivência em comunidade transforma-se num verdadeiro movimento: "A Onda". Ao terceiro dia, os estudantes começam a ostracizar-se e a ameaçarem-se uns aos outros. Quando o conflito finalmente estala em violência, o professor decide interromper a experiência. Mas é demasiada tarde. "A Onda" está fora de controlo...



Visitantes
Visitantes
3.7 (58 votos)
O meu voto
Login / Registo
Crítica
Crítica
2.0 (5 votos)
galeria

Detalhes

Ano: 2008
Estreia nacional: 08 de Janeiro de 2009
Estreia mundial: 13 de Março de 2008

País: Alemanha
Género: Drama
Duração: 101 min.
Classificação: M/16Q
Distribuidora: Ecofilmes/Vitória Filme

Realização:
Dennis Gansel

Intérpretes:
Jürgen Vogel, Frederick Lau, Max Riemelt

Outros títulos:
The Wave

Links:
www.welle.info (site oficial)
www.imdb.com/title/tt1063669

A crítica

(...) acho que os educadores deviam todos ir ver esta fita e pensar muita nela...”
Jorge Leitão Ramos, Expresso
O problema são as incongruências, a exploração de estereótipos estafados e a previsibilidade da evolução da narrativa.”
Manuel Cintra Ferreira, Expresso

Blogs

3.5/5A Onda, por Tiago Ramos
Além de um movimento autocrata, A Onda representa a nova vaga do cinema alemão. E neste caso apercebemo-nos que a mesma se encontra numa fase prolífera da sua criação.”
Split Screen, 10/Mar/2009
3.5/5Die Welle (2008)
Não é um filme muito forte em termos dramáticos, nada consegue fugir do cliché, ainda mais da meiguice narrativa que não consegue encontrar a sua exploração estrutural, as personagens não conseguem sair do modelo pedagógico ou moralista, a violência que prometia apenas está descrita em cenas sem razão aparente e sem dimensão gráfica mas é a carga psicológica que faz deste filme um facto notável e a interpretação de Jürgen Vogel (como o professor Wenger) é intensa”
Cinematograficamente falando, 8/Fev/2009
sugerir um link

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

4.0/5Luís  Tiago Luís Tiago 14 de Setembro de 2012 às 22:45

Gostei bastante deste filme, prende o espectador ao ecrã e retrata um tema muito pertinente sobre a influência e o poder da autocracia.

3.5/5jonas jonas 30 de Julho de 2011 às 08:19

estudo para ser sociologo e tenciono tirar psicologia tambem .. e digo-vos ja que este filme tanto a nivel psicologico como sociologico tem muito que se lhe diga..aconselho 3.5*

4.0/5Maria Inês Maria Inês 10 de Março de 2011 às 13:41

Muito interessante, e aborda um tema delicado...está muito bem conseguido, com um final surpreendente.